sábado, 17 de março de 2018

O casamento indiano

Os casamentos indianos duram geralmente uma semana mas, segundo nos explicaram, actualmente as pessoas estão a reduzir as festividades para 2 ou 3 dias (!). Assim sendo, o casamento contou com um jantar 'intimista' para cerca de 200 pessoas ("só família"!) com uma pequena cerimónia e no dia seguinte, de manhã, houve a cerimónia 'a sério'.
Vamos então ao primeiro dia. Os homens e as mulheres sentam-se em lados opostos e por causa de não estar habituada a isso, nem reparei que inicialmente me sentei no lugar 'dos homens', aliás, nem reparei que as pessoas estavam divididas! A cerimónia à noite conta com membros da família do noivo e da noiva e, segundo percebi, as pessoas dos dois lados da família, com o mesmo grau de parentesco, fazem também votos uns aos outros: ou seja, o pai da noiva e o pai do noivo, o tio da noiva e o tia da noiva....  (estão a perceber o mecanismo). Os nosso 'guias' (ou seja, os amigos do meu amigo), estiveram a explicar-nos que o casamento na Índia é visto não só como o casamento entre duas pessoas mas como o casamento entre duas famílias, daí que a família seja protagonista da cerimónia. (Peço desde já desculpa pelas fotografias tão mazinhas...)



No dia seguinte a cerimónia foi aberta a toda a vila (!) e teve toda a pompa e circunstância que se espera de um casamento indiano. Realmente, depois depois percebi porque o dia anterior tinha sido 'intimista'!
O noivo começa o dia com uma volta pela vila. Montado num cavalo e com uma banda e toda a família a acompanhar, a ideia é dançar até ao templo, onde o noivo agradece e reza por um futuro próspero.


Depois, é altura da cerimónia com toda a vila a assistir. Os noivos estão separados por um pano branco que vai subindo e descendo:


Ah, e quando digo que toda a vila está assistir....


E depois é preciso alimentar toda a gente, pois claro, eis o copo-de-água:


No final, é tradição ir cumprimentar os noivos e levar alguma coisa (não fica bem ir de mãos vazias!).


Durante todas as cerimónias, fomos estrelas de cinema e toda a gente quis uma fotografia connosco. Interrogo-me se estarei na moldura de alguém na Índia...



Claro que durante estes 2 dias também quisemos saber como funciona um casamento 'arranjado' ! Na Índia, quando sentirem que está na altura de casar, vão ter com os vossos pais e fazem uma lista de candidatos. Esses candidatos (que são da mesma casta!) são depois ordenados em função da vossa compatibilidade astrológica, assim mesmo numa espécie de ranking para um casamento feliz. Depois têm a possibilidade de conhecer os vossos candidatos (e sim, as mulheres também têm escolha) e manifestam o vosso interesse. Se os dois lados estiverem de acordo e as famílias aprovarem, o noivado é anunciado. Por exemplo, no caso do meu amigo, desde que conheceu a noiva até ao noivado foram 4 dias! Achei imensa graça porque depois tivemos as questões todas voltadas para nós, 'ocidentais': como é que as pessoas decidem casar-se? Quanto tempo é o noivado? Como é a cerimónia do casamento? E aí lembro-me de pensar que realmente, viajar torna-nos infinitamente mais ricos e conscientes de todas as diferenças (e semelhanças!) entre povos. Cliché, mas verdade.

2 comentários:

  1. O teu amigo vive e trabalha na Europa, certo? E mesmo assim acho suuuuper normal ir a casa fazer uma lista de candidatas com os pais em vez de engatar a colega da contabilidade ou a vizinha do terceiro esquerdo... Isso é que eu acho fantástico!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahahahaha, ri-me imenso com este comentário! Não tenho resposta... herança cultural I guess? :P

      Eliminar