quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Cracóvia - o castelo, Schindler e as minas de sal

No segundo dia começámos por conhecer a zona do castelo. Não entrámos no palácio mas visitámos a catedral (onde não se podia fotografar). O frio era tanto que era impossível tirar as luvas!

Tínhamos a visita às minas de sal marcada para a tarde mas antes queríamos visitar a fábrica de Schindler e para conhecer melhor a cidade decidimos ir a pé.
Pelo caminho encontrámos esta ponte super original com esculturas presas aos cabos, a representar diferentes desportos.
Entrámos no bairro judeu e seguimos os sinais até à fábrica de Oscar Schindler. A fábrica é hoje um museu e sem dúvida que vale a pena a paragem se visitarem a cidade: com imensa informação e um excelente trabalho para recriar o ambiente político que se viveu até ao rebentar da guerra, a guerra, as perseguições e o trabalho de Schindler. Quase todas as salas tinham sons da época que pretendiam retratar e o som das sirenes e dos tiros foi algo que mexeu comigo.
Para as minas de sal escolhemos uma visita guiada (usámos a empresa See Krakow que nos foi buscar à porta do nosso hotel e tratou de tudo por nós). Apesar de ser um bocado claustrofóbica não me custou visitar a mina e só me fez impressão o elevador que se usa para subir à superfície porque é muito pequeno e vem demasiado cheio (e, pronto, não parece lá muito resistente ahah). Vamos ao overposting de fotografias...
(pelos vistos há quem organize eventos na mina!)
O próximo post trará uma das razões me fez escolher Cracóvia: Auschwitz e Birkenau.

11 comentários:

  1. Só me ficou a faltar o bairro judeu, mas da última vez que lá estive caiu uma carga de água tão grande que tive de desistir da ideia, caso contrário ia ficar molhada até aos ossos e nem hotel tinha na cidade :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós também não vimos muito do bairro, foi tudo um bocado a correr mas gostei bastante do museu, acho que está muito bem feito.

      Eliminar
  2. Muito interessante esta visita.
    Fiquei com imensa vontade de conhecer quer a fábrica, quer a mina.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O museu é muito interessante, a mina só recomendo se fores com mais tempo senão acho que tira demasiado tempo à visita da cidade ;)

      Eliminar
  3. Parece ser uma cidade muito fofinha apesar das memórias (muito) tristes da história. Eu fui a Varsóvia mas arrependi-me de não ter escolhido ir a Cracóvia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma óptima desculpa para voltares à Polónia ;) Eu também gostava de ir a Varsóvia, na altura escolhi Cracóvia porque me pareceu que tinha mais coisas para visitar mas VAsóvia parece-me ideal para um fim de semana!

      Eliminar
    2. Como cidade eu gostei mais de Varsóvia. Talvez porque ia com as expectativas mais em baixo já que toda a gente fala melhor de Cracóvia.

      Eliminar
  4. Que viagem fantástica! E tanta história... por acaso a Polónia está na minha de lista de países ainda a visitar :) em que parte do ano aconselhas?

    Feliz Ano Novo :D que 2017 seja fantástico!

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Eu gosto imenso de viajar no inverno mas reconheço que não é o turismo mais 'fácil' de sempre: há pouca luz natural e temos sempre o risco do mau tempo estragar os planos... De qualquer forma, se gostas de mercados de Natal acho uma óptima altura, menos confusão do que nos mercados alemães seguramente :) Beijinhos e boas viagens!

      Eliminar
  5. Cracóvia é lindíssima! Eu tive um jantar de trabalho nas minas de sal. Foi bastante interessante e diferente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! Eu sempre me perguntei quem é que jantaria ali na mina ;) Realmente deve ser bastante diferente do jantar de trabalho normal!

      Eliminar