quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Eu ia escrever outra coisa mas depois vi isto

"I first ran for Congress in 1999, and I got beat. I just got whooped. I had been in the state legislature for a long time, I was in the minority party, I wasn’t getting a lot done, and I was away from my family and putting a lot of strain on Michelle. Then for me to run and lose that bad, I was thinking maybe this isn’t what I was cut out to do. I was forty years old, and I’d invested a lot of time and effort into something that didn’t seem to be working. But the thing that got me through that moment, and any other time that I’ve felt stuck, is to remind myself that it’s about the work. Because if you’re worrying about yourself—if you’re thinking: ‘Am I succeeding? Am I in the right position? Am I being appreciated?’ – then you’re going to end up feeling frustrated and stuck. But if you can keep it about the work, you’ll always have a path. There’s always something to be done."



Do maravilhoso "Humans of New York"

4 comentários:

  1. Acho que vivi ao contrário do mundo em relação ao Obama.
    No início achava que tinham demasiadas expectativas sobre ele, lá porque falava bonito, não ia mudar o mundo. Agora que a maioria acha que ficou aquém do esperado, eu acho que fez teve uma administração incrível e que marcou o mundo (pela positiva!). Vamos sentir a sua falta.

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que sou mais como o resto do mundo apesar de uma uma huge fan do senhor. Houve muitas coisas que talvez tenham ficado aquém na sua administração mas a verdade é que com a oposição republicana nos outros órgãos do governo o Obama não teve uma vida fácil. Mas também acho que marcou o mundo e é um exemplo a seguir!

    ResponderEliminar
  3. Vou mas é dormir que estas frases estão péssimas, ahah.

    ResponderEliminar
  4. Vamos sentir a sua falta, mas estou como tu: tambem tinha altas expectativas e no fim, achei que ficou muita coisa por fazer. Afinal de contas, o Mundo nao esta assim taoooo melhor quanto isso. Mas pronto, tudo menos o Bush & co.

    ResponderEliminar