segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Cotswolds day trip

Cotswolds é uma região em Inglaterra que abrange vários counties, mas é sobretudo formada por partes de Oxfordshire e Gloucestershire. Conhecida pela sua lã (porque obviamente que campo inglês que se preze tem de ter ovelhas) e campos de lavanda (que infelizmente já tinham sido cortados, oooooh), a região estava na minha lista de sítios a conhecer há imenso tempo. Há imensas aldeias e vilas que formam os Cotswolds e o carro é mesmo a melhor opção para poder andar de um sítio para o outro (e para muitas aldeias, é mesmo a única forma de lá chegar!). 
Acho que é perfeitamente possível fazer a visita num dia porque, sejamos francos, não há propriamente museus ou muitas coisas para visitar, mas eu juro que é absolutamente mágico passear por sítios que continuam como eram há cerca de 100 ou 200 anos atrás. E depois porque se sente que se está num cenário de um filme, com todas as cottages (ou mansões, já que existem os 2 extremos) e paisagens que parecem saídas de um postal. Claro que não fui a única pessoa que pensou nisso e há várias séries e filmes que têm cenas filmadas na região (incluindo a famosa Downton Abbey). E antes que fiquem com a ideia que a zona tem apenas ovelhas e cottages no meio do campo, fica só o disclaimer que o turismo está bem presente e é possível ficar em hotéis bastante posh, com spa e limusine e tudo e tudo. Há aldeias mais e menos turísticas, como vou mostrar neste post, mas é sem dúvida um sítio popular para casamentos e férias de campo (haja dinheiro para os pagar), embora mantendo a sua pacatez - e sim, é possível passear por sítios onde não se encontram mais pessoas!
E feita a introdução, fiquem com uma overdose de imagens campestres que fizeram a alegria desta fotógrafa de fim de semana.

Começámos o dia em Asthall Manor, a antiga casa das irmãs Mitford em Swinbrook. Uma delas era escritora (The Pursuit of Love, Love in a Cold Climate) mas confesso publicamente a minha ignorância, desconhecia até ter ido passear para aquela zona... A igreja da aldeia tem uns túmulos bastante originais: as estátuas estão tal e qual como se estivessem a posar para a fotografia!
De notar que a estrada que nos leva a esta aldeia é quase toda assim. E sim, tem 2 sentidos. (Mas não se preocupem que as estradas entre aldeias são maiores, caso estejam a pensar conduzir, sem medos!)
A paragem seguinte foi em Burford, uma aldeia com mais de 1200 anos (!) e que prosperou devido ao negócio da lã. Já faz oficialmente parte dos "Cotswolds' e tem vários pubs e lojas, pelo que é óptima para se abastecerem de coisas essenciais como café (começámos cedo....) ou comida.
Continuámos para Tanyon (que tem o mesmo nome da pedra que se usa em toda a região, ligeiramente amarelada) mas apenas de passagem. E eis a única fotografia tirada de dentro do carro que ficou minimamente decente para aparecer aqui no blog (julgo que foi tirada por lá, mas não tenho bem a certeza):
A paragem seguinte foi Burton on the Water, provavelmente o sítio mais conhecido e turístico de toda a região. Estava CHEIO de gente, sobretudo quando comparado com as aldeias sem ninguém por onde tínhamos acabado de passar, mas mesmo assim adorei. E foi a vila que me permitiu tirar um sem número de fotografias cliché, só por isso está perdoada ahah.
Descobrimos que as corridas de patos de borracha são uma coisa muito típica por estes lados. Basicamente, paga-se 1 libra para se escolher um número de um pato de borracha e à hora pre-definida toca uma sineta que anuncia que todos os patos de borracha vão ser lançados à água: o primeiro que passar a meta, ganha 5 libras. Podia dar-lhes para pior, acho eu...
Continuámos para Lower Slaughter e Upper Slaughter, mas parámos apenas em Lower Lower Slaughter que estava decorada para um qualquer festival que iria acontecer daí a alguns dias. O moinho pertencia a um negócio de milho e é hoje um museu e uma loja. É inacreditável a tranquilidade que se respira nesta aldeia!
Adorei o pormenor de terem transformado as cabines telefónicas em desfibriladores, não só aqui mas em todas as aldeias por onde passámos, não é super original?
A paragem para um almoço tardio foi em Stow-on-the-Wold, a vila 'where the wind blows cold' e que mantém as feiras bi-anuais (12 de Maio e 24 de Outubro) criadas por Edward IV em 1476 (!). Foi aqui que apanhei a molha da minha vida: de um momento para o outro choveu como nunca tinha visto, formaram-se autênticas cataratas do Niagara do nada e a única solução foi mesmo ir de varanda em varanda até ao carro. Mesmo molhada até aos joelhos achei que a situação merecia uma fotografia (e nesta altura ainda não era nada).
Entre e a a próxima paragem choveu tanto mas tanto que durante alguns minutos não se via absolutamente NADA à nossa frente. Foi nessas condições que passámos por Stanway e Stanton, onde nos cruzámos com umas pobres almas que faziam caminhada.
As coisas melhoraram quando atravessámos Broadway (que significa, literalmente, 'caminho largo') mas não chegámos a sair do carro. Mas eis que depois da tempestade surgem as cores mais maravilhosas, mesmo a tempo de aproveitarmos a vista da Broadway Tower. A torre foi construída pelo Earl de Coventry com o objectivo de aproveitar a vista - um folly, como é conhecido, era muito usado com esse propósito e realmente depois de estar ali percebo perfeitamente o Earl!
Continuámos a visita até Snowshill (que ganhou o nome por causa de ser, supostamente o sítio mais frio da região - diz-se que, a haver neve, ela está em Snowshill. Apropriado, não é?). Aproveitámos Chipping Camden para esticar as pernas mas sinceramente não achei que fosse nada de especial, sem grande oferta de comércio ou beleza natural mas uma luz excelente de pós-tempestade!
No regresso a Oxford passámos por Moreton-in-Marsh (que tem uma estação de comboios e faz da vila um ponto de entrada para os Cotswolds), Chipping Norton (a cidade mais alta de Oxfordshire mas que merece um dia sem nuvens para poder aproveitar a vista) e Woodstock (onde hei-de voltar por causa do Blenheim Palace, não percam os próximos episódios!).

E com isto tudo chegámos ao fim desta day trip pela região. Eu não digo que é o county mais bonito de todos?

6 comentários:

  1. Está na minha lista, ahahah (É a vez de perguntarem.. e há algum sítio que não esteja?) :) Belo passeio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah, exacto, mas eu percebo-te: as nossas listas são infinitas ;)

      Eliminar
  2. Lindo, tudo! Adorei.
    Só me lembrava da série com a Miss Marple (aquela com a actriz Joan Hickson).
    As irmãs Mitford foram míticas, todas elas. A mais nova morreu há poucos anos. Um dia, quero ir a Chatsworth.
    Blenheim Palace também está na minha lista. Ficarei atenta aos teus próximos posts. ;-)
    Belo passeio, Agnes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca vi essa série mas tenho de espreitar, adoro Agatha Christie e estou curiosa para ver os cenários ;)
      E acho que toda agente conhecia as irmãs MItford menos eu, oops...
      Beijinhos!

      Eliminar
  3. Que belo passeio! Dá vontade de pular para dentro das fotos. Vou adicionar à minha lista também ;)
    Corridas de patos de borracha?!?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah, exacto, foi o que eu pensei: "mas esta gente faz corridas de patos de borracha?". True story...

      Eliminar