segunda-feira, 18 de julho de 2016

Para que a História não se repita


"Decades later Hitler's rising remains a warning of how fragile democratic institutions can be in the face of angry crowds and a leader willing to feed their anger and exploit their fears." 

6 comentários:

  1. Lamentavelmente, acho sempre que a humanidade come demasiado queijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou faltaram todos às aulas de história...

      Eliminar
    2. Mesmo não tendo faltado. Não sei se tive azar com as aulas de história que me tocaram, acho que era um problema mais do sistema de ensino que outra coisa, mas acho que lá aprendi mais sobre o Paleolítico do que sobre o Séc. XX.
      Tive a sorte de crescer num ambiente familiar que sempre valorizou isso, me ensinou a perceber o mundo, a discutir o que se passa ao redor e me incutiu gosto por estes temas.

      Eliminar
    3. Sim, também é verdade que se dá muito pouco ênfase ao século XX. Lembro-me que o 25 de Abril sempre foi muito abordado nas aulas mas temas como a ascensão do Hitler ou a Segunda Guerra Mundial passaram bastante despercebidos e é pena.

      Eliminar
  2. Estou a pensar nas próximas eleições na França, nos Países Baixos e nos EUA...Mais o que se está a passar na Turquia agora (há quem defenda que foi um golpe encenado), etc.

    A crise económica, o envelhecimento da população europeia e respectivas consequências económicas (sobretudo, ao nível da enorme dificuldade em manter o Estado Social tal como o conhecíamos até aqui), à mal gerida crise dos refugiados, os ataques terroristas consecutivos, uma União Europeia que mais parece um castelo de cartas, o crescimento dos partidos extremistas em vários países do mundo e com possibilidades de chegarem ao poder... Tudo isto junto é muito, muito perigoso...Com a agravante que, até agora, não vi nenhum estadista do calibre do Churchill, se o caldo entornar à séria...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, tudo o que escreveste são coisas que me preocupam e me fazem ter algum medo do futuro da Europa e do mundo.

      Eliminar