sábado, 9 de julho de 2016

NYC - dias 3 e 4

Sendo esta a segunda visita à cidade e como estávamos ali também para descansar decidimos não encher os dias com "coisas para ver". Claro que andámos imenso a pé (óptimo exercício, diga-se de passagem!) mas não havia a pressão de estar no sítio A ou B, o que é uma das grandes vantagens quando se repetem destinos. 
Assim sendo, no terceiro dia fomos desfrutar do verão no Central Park! E quando digo o Central Park é mesmo TODO o Central Park: ficou tudo visto, que nós não fazemos a coisa por menos, ahah. Acho que este programa seria impossível quando fui em Novembro porque está um frio do caneco mas no verão soube-me mesmo bem! E não se deixem enganar pelas nuvens de algumas fotos: o dia até pode ter começado algo farrusco mas quando o sol abriu ficou um calor abrasador...
Depois de calcular bem o passeio para acabar no MET, fomos (finalmente!) visitar o museu. A entrada funciona por doações, sendo que há um valor sugerido (julgo que cerca de 20 dólares por adulto) mas podem"comprar" o vosso bilhete por quanto quiserem, é só dizer na caixa. O bilhete é na verdade um autocolante que têm de colar na vossa roupa, tal e qual como se fosse uma etiqueta com o vosso nome na escola (sem comentários).
Aproveitámos e fomos ao Guggenheim e ao Reservoir do Central Park (baptizado em homenagem à Jacqueline Kennedy Onassis) que fica mesmo em frente.
No dia 4 um programa igualmente relaxado. Começámos no Top of the Rock (o bilhete custa 32 dólares e pode ser comprado na hora). Achei um bocado caro mas a vista é espectacular!
(estão a ver a bola que desce no ano novo, do lado direito do prédio da H&M, em baixo? Não parece tudo muito maior na televisão?)
À tarde fomos ser geeks para o Intrepid Sea, Air and Space Museum (Pier 86, W 46th St & 12th Ave). Era para ter ido em 2012 mas estava fechado por causa da tempestade Sandy e desde então que me estava "atravessado". Foi desta vez! Só recomendado a quem se interesse por aviões, submarinos ou, tchantchantchan, quem quiser ver o Space Shuttle Enterprise ao vivo e a cores!
 Voilá! O rei da festa!
E com isto chegam ao fim os dias por NYC, é hora de fazer as malas para DC e dizer olá ao Obama;) Tchau, NYC, foi espectacular como sempre!

4 comentários:

  1. Da próxima o Top of the Rock não me escapa, subi das duas vezes anteriores ao Empire ao fim do dia/noite e a vista com as 'luzinhas' é incrível, mas da próxima... não me escapa, e quero ir de dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso aqui que nunca fui ao Empire (yup...) mas gostei muito do Top of the Rock. Decidi ir de dia porque o impacto das luzinhas não me pareceu tão grande dado que podia ter uma vista "parecida" do hotel mas de dia vê-se bem a diferença dos 30 e tal andares "a mais". Mas ainda ainda hei-de ir ao Empire de noite para riscar da lista todos os "must do" da cidade.

      Eliminar
  2. A canção do John Lennon em calçada portuguesa? ;-)
    Que vista incrível a do Top of the Rock!
    Gostei muito dos recantos do Central do Park.
    Todo o passeio foi muito bem esgalhado. Dá vontade de fazer tudo!
    Parabéns! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah, é o que parece, não é? :)
      A vista é incrível, sim! Imagino que de noite também seja giro, uma perspectiva diferente, mas não me apeteceu pagar mais 30 dólares para subir outra vez...
      O passeio foi muito giro e gostei imenso de ter ido a NYC outra vez (nunca é demais!) mas sem dúvida que recomendo a Primavera/Outono: estava imenso calor e havia demasiados turistas :P

      Eliminar