segunda-feira, 13 de junho de 2016

As últimas viagens e os últimos cartuchos na Alemanha

Ia fazer um post dedicado apenas à minha viagem a Viena mas na verdade não tive quase tempo nenhum para turismo quanto mais para tirar fotografias que pudesse publicar aqui. Apesar de ter tido uma viagem menos "turística" do que tinha pensado, ainda consegui dar um passeio pelo centro e ficar com uma ideia da cidade (tenho de voltar, obviamente). Claro que não faltou o bolo Sacher com prosecco e a música da ópera como fundo na última noite, o que compensou um bocado só ter visto meia dúzia de coisas a correr. Entre Turim e Viena consegui aumentar a minha colecção de magnets para o frigorífico e a minha mais recente colecção de enfeites para a árvore de Natal (sem vergonha de ter copiado a Adriana Miller, oops) - a estrear neste ano na minha casa sem prazo!


Na última viagem a Londres também não fiz nada de turístico mas acabei por descobrir 2 restaurantes que hão-de ter review num futuro próximo (nada de entusiasmo, pessoas, são só restaurantes do tipo bom, bonito e barato para uma refeição rápida no centro da cidade).
Por agora, estamos a queimar os últimos cartuchos por terras alemãs. Tivemos o piquenique de despedida da empresa com direito a bolo de anos antecipado para mim (ooooh!) e a melhor prenda de despedida de sempre: um mapa para ir raspando os países onde já fui, super apropriado dado os meus 35 voos nos últimos meses ahah!
E claro, ainda temos as arrumações, limpezas e afins... Está quase mas se me vejo a caminho dos Estados Unidos nem acredito que é verdade!

14 comentários:

  1. Já pensei em iniciar uma colecção dessas, também, a dos magnetes já vai a todo o gás, mas acho quase sempre essas coisinhas de pendurar muita parolas, o bom gosto não impera nos souvenirs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São bastante parolas, reconheço, esta foi mesmo a melhorzinha que encontrei (já podes ver!). Nos mercados de natal é mais fácil mas mesmo numa terra tão "natalícia" como Bremen ainda não encontrei nenhum que fosse minimamente decente para pendurar na árvore, ando indecisa se me rendo à parolice total só para ter uma coisa a dizer Bremen pendurada na árvore, ahah.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. É o meu preferido :) Os de Viena então eram tão feiinhos, fiquei um bocado deprimida...

      Eliminar
    2. Os meus de Viena são réplicas dos Klimt.

      Eliminar
    3. Muito mais cultos que os meus ;)

      Eliminar
  3. Tenho de descobrir onde param os meus magnetos. Desde que mudámos para esta casa, ficaram numa caixa (o frigorífico é coberto e não dá para colocá-los).
    Tudo a correr bem nesta recta final pela Alemanha.
    Beijinho e boa estadia pelos States. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto dos frigoríficos dentro dos armários mas tira toda a piada de ter os souvenirs em exposição :)
      Obrigada! beijinhos*

      Eliminar
    2. Ahahahah, foi o primeiro pré-requisito da minha cozinha nova. Queria um frigorífico que não fosse tapado, mas que fosse "encaixado" no resto da cozinha. E queria cor de inox para bater com os outros eletrodomésticos, e há alguns desses que não fazem de iman, corri o IKEA todo com a menina das cozinhas atrás de um íman que pudessemos testar no frigorífico que eu queria a ver se resultava ou não. Deve ter ficado a pensar que não regulo muito bem.
      - È classe A?
      - No frost?
      - Tem congelador?
      Não interessa nada, tem é que ter íman! :)

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    4. Ahahah, MUITO bom! Realmente há que ter prioridades definidas na vida (o meu novo frigorífico também é "compatível" com a minha colecção, íman é o que interessa!)

      Eliminar
    5. No IKEA existem uns quadros que são íman e dá exatamente para isso.
      como o meu frigorifico também é encastrado, foi essa a técnica que utilizei - parece um quadro de "souvenires"!

      Eliminar
  4. Já vi esses quadros de raspar na net. São tão giros! :)

    ResponderEliminar