domingo, 8 de maio de 2016

Para começar bem a semana

Acho que já deu para perceber que adoro musicais e também costumo acompanhar alguns programas de talentos (guilty!). E depois temos a junção dos dois... Que maravilha!


A verdade é que por causa desta actuação gerou-se uma grande polémica do outro lado do canal: a imprensa e a internet consideram que a rapariga fez "batota" por ter tido aulas de canto e participado em concursos locais (locais! até parece que estamos falar de grades tournées internacionais!), fingindo nervos no palco do Britain's Got Talent. Isto fez-me pensar que nunca percebi por que é que o talento só é "válido" se for 100% inato... Se vamos comparar, então, eu até acho que se deve admirar mais a dedicação e o trabalho de alguém, até porque no fundo fez mais pelo seu sucesso do que uma pessoa que simplesmente "nasceu" com talento. E depois, não acho que ela cante bem considerando o facto de ter 12 anos, mas sim apesar do facto de ter 12 anos. As Cinderella stories dos concursos de talentos são óptimas para tornar um vídeo viral mas estarão a fazer um bom retrato daquilo que é deve ser o sucesso? A avaliar por esta polémica, não me parece.

4 comentários:

  1. Uau!A miúda canta bem que se farta!
    Seria até uma pena, notando os pais as qualidades vocais da miúda, e tendo a oportunidade e os meios, não a pusessem a ter aulas de canto. Nestas coisas, quanto mais cedo se começar, melhor...Seria quase um crime desperdiçar um talento destes, sem o trabalho necessário e no momento certo, para aprimorá-lo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente, aquele talento tem de ser cultivado!

      Eliminar