domingo, 1 de maio de 2016

Broadmoor, bits and pieces e os últimos cartuchos no Colorado

Se alguma vez decidirem que estão a precisar de ir gastar dinheiro para o Colorado, recomendo este sítio: The Broadmoor. Um hotel com um lago no meio das montanhas, onde todos os dias me apetecia parar e poder desfrutar da paisagem, do silêncio e do chilrear dos passarinhos num dos muitos bancos dos jardins. Infelizmente as fotografias não lhe fazem justiça mas aqui vai uma pequena amostra.



Tenho poucas imagens sem pessoas incluídas mas encontrei esta de uma das primeiras recepções a que tivemos direito, com comida mais "descontraída" como hamburgers, pizzas ou hot dogs. Adorei o detalhe das bandeirinhas!




Para terem uma ideia melhor acerca do espaço, deixo aqui uma fotografia panorâmica do hotel que um amigo meu tirou com o telemóvel, não sei como é que vai ficar ao certo no blog, mas se clicarem deve dar para aumentar até ao tamanho "normal". 



Finalmente, e antes de voltar à Europa, alguns americanos quiseram levar-nos ao Buffalo Wild Wings, um sports bar mesmo de filme (sinto que me estou a repetir mas acho que esta deve ter sido a frase que mais vezes me passou pela cabeça:"parece mesmo que estou num filme!"). Comi o chicken wrap na sua versão mais clássica: tudo frito! A acompanhar uma Coca Cola, claro, e está feito o estereótipo de uma típica refeição americana.




No aeroporto de Denver fui confrontada pelo amor dos americanos ao seu take-away: mesmo para comer junto ao balcão deram-me o almoço numa embalagem, tudo descartável! Embora o almoço me tenha sabido mesmo bem (e a comida é baratíssima!), senti-me mal ao imaginar a quantidade de embalagens que se devem acumular ali ao longo de um dia, mês, ano... que desperdício!


Uma última nota para mostrar um aspecto curioso acerca do aeroporto de Denver:

Tornado shelter? Whaaaat? Ainda por cima com as notícias da tempestade a caminho de Denver e da perspectiva de cancelamento de imensos voos (o aeroporto estava um caos!) não me descansou minimamente saber que havia um tornado shelter devidamente indicado nas sinalização do edifício. Felizmente, correu tudo bem e o meu voo de regresso à Europa saiu a horas (um dos poucos, verdade).
Gostei MUITO desta experiência no Colorado. Claro que valeu pelo turismo que pude fazer e porque conhecer outro país ou outra região onde nunca fui antes é sempre óptimo. Mas teve outro lado também (bom, no fundo a razão principal que levou a atravessar o Atlântico): tive oportunidade de ouvir pessoas incríveis (assim de repente, estive na mesma sala que o Jeff Bezos, fundador da Amazon, do Buzz Aldrin - sim, o senhor que andou na Lua, e de um dos DGs da Comissão Europeia) e conhecer muitas outras, igualmente incríveis ainda que anónimas. 2016 está a ser um grande ano!

2 comentários:

  1. A primeira fotografia é de sonho!
    Que sítio lindo!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É lindo mesmo! Tenho pena de não ter levado a minha máquina "a sério" e só ter fotografado com o telemóvel, não lhe faz de todo justiça!

      Eliminar