quarta-feira, 2 de março de 2016

The bigger story

Acho que há uma espécie de Ted Mosby em mim - só que em vez de namoradas mudo de cidade e de país (uma, duas, três, quatro vezes). E agora que o caminho se pode tornar mais parecido com um círculo (e quem é que gosta de andar às voltas?) já me perguntei se não teria feito melhor ao escolher outras opções, outra viagem. Mas depois percebo que aí é que está a questão: tal como para o Ted, it was all about the journey.


"But there's a bigger story. The story of who I had to become before I could met her. And that story begins here."


6 comentários:

  1. Eu ia exactamente comentar com algo semelhante.
    As experiências vividas são o mais importante. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Como já me disseram "não podes olhar para o passado com os olhos do presente" e é bem verdade.

      Eliminar
  2. Essa frase é bem verdadeira e é algo que os historiadores aprendem logo no primeiro ano de faculdade.
    Bjinho

    ResponderEliminar
  3. Verdadeira paixão, mas não dá dinheiro nenhum...:-))
    No entanto, dá uma grande bagagem para compreender os factos e o Homem, inserindo-o no seu tempo/ contextos/conjunturas...
    Ajuda-nos também a compreender o presente através do passado.
    É um trabalho muito demorado, de muita pesquisa e paciência...
    Um livrinho que gostei muito sobre o papel do historiador (e aconselho) chama-se "Do Conhecimento Histórico", do Henri-Marrou. Não é nada "pesado" e aborda as características/posturas de um bom historiador.
    Ah! E adoro História das Mentalidades e do Quotidiano...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, que giro :) Obrigada pelas sugestões, também gosto imenso de história, infelizmente não tenho tanto tempo quanto gostaria para ler mais livros mas é definitivamente um dos assuntos sobre os quais mais gosto de saber!

      Eliminar