sexta-feira, 11 de setembro de 2015

mais uma página

Chega hoje ao fim um ciclo que passou mais depressa do que alguma vez achei possível. Estou contente por ter embarcado neste desafio, por ter achado que "agora" é sempre o melhor momento, porque é. Vem aí um novo ciclo, que curiosamente encaixa perfeitamente neste que agora termina como se tivesse sido tudo planeado e estivesse tudo previsto. Mais um bocadinho e começo a acreditar na filosofia da Andorinha que tudo o que nos pertence está guardado para nós (vês, estou quase a aprender!). E agora, fim da lamechice e vamos mas é comer bolo.

3 comentários:

  1. Boa sorte para os novos desafios! :-)
    Gosto muito do Hugh Laurie (desde os tempos do Blackadder) e adorava assistir a um concerto dele ao vivo (além de ele ser muito parecido ao meu avô).
    So true tudo o que escreves acima. E a nossa intuição também é muito importante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada :) E eu também não me importava nada de ir a um concerto dele!

      Eliminar
  2. O Saramago dizia "O que for para mim às minhas mãos há-de vir ter." e eu concordo com ele. Tanto faz correr como saltar: se houver alguma coisa que tenha de ser nossa, ela chegará. Acho que se sofre menos se pensarmos assim. :)

    ResponderEliminar