sexta-feira, 18 de setembro de 2015

As Midlands - roteiro turístico

As Midlands acabam por ficar em segundo plano nos roteiros turísticos na ilha, atrás de Londres, da incontornável Escócia, das fotos da praxe em Oxford e Cambridge, de Gales (com a Snowdonia), sendo que apenas o Peak District ou Stratford-upon-Avon têm direito a lugar de destaque.
Agora que me preparo para dizer adeus ao "Heart of England" (que não corresponde exactamente à totalidade das Midlands, mas fica aqui tão bem!), decidi apresentar esta região ao mundo ou, pelo menos, a quem me lê aqui no blog.
Na verdade, quando se diz "Midlands" só se está a considerar as "West Midlands" mas neste post está tudo incluído, que a Este também há coisas giras. É verdade que Oxfordshire é um sítio mais bonito (ou se calhar sou eu que sou pouco imparcial...) mas as Midlands não são só a zona industrial do país (recebendo, por isso, vários expats), na verdade, existem por aqui importantes marcos da cultura britânica, como as casas de Shakespeare, o Castelo de Warwick e, como não podia deixar de ser, o local de origem da revolução industrial. Aqui fica então a minha lista de potenciais sítios a visitar. 

Stratford-upon-Avon
É a terra natal de Shakespeare e é talvez a cidade (vila?) mais turística de toda a região. Vê-se bem num dia mas recomendo os meses de verão ou primavera para aproveitarem melhor as muitas oportunidades "fotográficas". Fiz um post em mais detalhe aqui, se quiserem mais informações.


Warwick
Um dos castelos mais populares e imponentes por estes lados e que vale muito a pena conhecer! Recomendo que comprem os bilhetes online para terem desconto. Eu ia escrever mais mas acho que deixo só a imagem falar por si.


Kenilworth
É uma pequena vila entre Coventry e Warwick onde a atracção principal são as ruínas do castelo, onde se realiza o melhor Bonfire da região (opinião totalmente científica, claro!). A vila é um óptimo exemplo do verdadeiro campo inglês e é considerada uma zona mais "posh" para viver. Apesar de ser um sítio pequeno, tem bastante oferta a nível de pubs e restaurantes (recomendo o Tha Kitchen, com comida tailandesa) e parques enormes onde fazer piquenique (been there, done that!).


Coventry
Como centro industrial que era, a cidade foi quase toda destruída na Segunda Guerra Mundial e ainda hoje é possível ver as cicatrizes desse período na construção descaracterizada e algo cinzenta de muitos edifícios que foram aparecendo. Recentemente, a cidade tem sofrido diversas iniciativas de reabilitação e o centro histórico é um sítio bastante agradável para um passeio. As ruínas da catedral (destruída no Blitz de 1940) continuam iguais à fotografia que as imortalizou e são um ponto de visita obrigatório (o acesso é gratuito) que me faz sempre sentir dentro de um livro de História.
Recomendo o restaurante Playwrights junto às ruínas da catedral, com hamburgers, saladas, jacket potatoes e pratos do dia, que vão desde quiches a massa. Fora do centro, gosto do Millsy's (com comida italiana e mediterrânica) e do Royal Bengal (comida indiana).




Birmingham
É a segunda maior cidade a seguir a Londres e é onde a maior parte das grandes lojas (como o Selfridges) tem a sua segunda localização em Inglaterra. Birmingham tem alguma "má fama" (se eu tivesse 1 libra por cada sítio com má fama nesta ilha...) porque é uma cidade com imensa imigração árabe, paquistanesa e indiana mas nunca percebi por que raio há tanta gente a dizer mal. O centro da cidade é agradável, tem bons restaurantes e super fácil acesso. A melhor altura para visitar talvez seja no Natal quando existe um mercado enorme ao jeito alemão/austríaco (fiz um post sobre isso aqui).
Para além das compras em si, o Selfridges é seguramente o edifício mais famoso da cidade. No piso 1 tem um food hall onde costumo ir ao Rossopomodoro mas a oferta na cidade é imensa!


Fora do centro, há o Cadbury World, recomendado aos fãs do chocolate e a quem viaje com miúdos pequenos (ou não tão pequenos assim...).

Peak District
Como o próprio nome indica, é uma zona de montanha e recomendo alugarem um carro se quiserem passear por lá e ver todas as vilas e mercados. É um sítio lindíssimo, muito ao estilo de "campo inglês" onde é possível encontrar pubs típicos perdidos na serra e fazer caminhadas nas montanhas (nunca experimentei, mas consta que é popular). É local de passeio aos fins de semana, uma espécie de "vá para fora cá dentro" por isso contem com alguma confusão (e trânsito).
Recomendo o pub Monsal Head porque é a coisa mais pitoresca onde já estive! É um pub que fica num antigo estábulo com lareira (e pelo que vi na internet também tem um hotel na casa ao lado), giríssimo!



Nottingham
Duas palavras: Robin Hood! Podem tirar a foto da praxe junto à estátua, visitar o castelo e conhecer em primeira mão a história do Robin Hood e do xerife de Nottingham. Existem Town Tours mas nunca experimentei, acho que a cidade é tão pequena que se vê bem sem precisar de um guia. Em termos de restaurantes, recomendo o Annies Burger Shack, um restaurante de hamburguers originais (há hamburguer com manteiga de amendoim e doce, just saying!). Ao jantar pode ser complicado arranjar mesa sem marcação, especialmente ao fim de semana, mas parece que ao almoço é relativamente pacífico.


E pronto, é este o meu "Midlands Express" para principiantes!

7 comentários:

  1. Gostei de tudo! Um roteiro a guardar, sem dúvida. Obrigada!
    :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também temos coisas giras por aqui, não é só na capital :) Ainda bem que gostaste!

      Eliminar
  2. Muito. :-)
    Ainda gostava de dar uma volta pela ilha e a terra de Shakespeare está na minha mira desde os 15 anos (por causa do livro de Inglês - Crossing the Channel). Gosto muito de visitar o interior dos países, sair do "mainstream". Um dos locais que mais gostei de visitar no UK foi York, especialmente a Rua Victoriana (época que sempre me interessou).
    http://presepiocomvistaparaocanal.blogspot.pt/search/label/York

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acabei por nunca ir a York mas espero voltar à ilha para ver o que me falta, como York, Brighton, Cardiff e as Highlands.

      Eliminar
  3. Adorei. Gostava muito de passear melhor pela ilha, esperemos que a libra baixe um pouco para a visita não me levar à falência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, a conversão está um autêntico assalto... Mas a ilha tem imensas coisas giras para ver!

      Eliminar
  4. Belo roteiro.


    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar