quarta-feira, 10 de junho de 2015

Está calor pela pátria. Mal abriram as portas do avião e pus o pé nas escadas achei que me tinha enganado e estava algures no Médio Oriente tal foi o bafo quente que me fez repensar a tshirt preta que tinha escolhido. Isto é estranho, eu sei, mas a verdade é que eu já não me lembrava do calor assim mais a sério, é que na ilha também há bom tempo mas é diferente, o calor não tem o mesmo cheiro (eu juro que existe um cheiro característico!) e o sol não é verdadeiramente quente. Aliás, achei que ia viver bem um verão sem praia nem piscina e chego aqui e penso que isso é uma péssima ideia e que eu devia arranjar qualquer coisa para Setembro, pelo menos. Que isto de esperar pelo verão noutro hemisfério não foi das melhores ideias que já tive, não. Ainda por cima, agora estou aqui a fazer um relatório com vista para os meus vizinhos na piscina e uns quantos almoços nas varandas e terraços aqui à volta. Dá-me vontade de ir lá perguntar-lhes se eles fazem ideia do privilégio que isso é. Uma pessoa vai atrás dos sonhos por este mundo fora para regressar e perceber como a qualidade de vida está do outro lado da janela, no sítio de onde partiu.

3 comentários:

  1. Felizmente na minha parte da pátria (cá pelo Norte) não faz o calor da capital que eu sou uma pessoa pouco dada a altas temperaturas para tudo que não seja estar a sombra de um coqueiro, a ler um livro, na praia. Mas que a qualidade de vida está à porta de casa, eu que até já conheço algum mundo, concordo em género, número e grau :)

    ResponderEliminar
  2. Hoje só por causa das coisas a capital acordou cinzenta e eu agradeço, para ver se trabalho melhor ;) Quanto à qualidade de vida, houve coisas que só passei a valorizar quando deixei de as ter (se calhar é sempre assim). E não gosto nada quando me dizem "lá fora é que se está bem", porque temos tantas coisas boas por aqui!

    ResponderEliminar
  3. Sinto-me uma privilegiada por valorizar as pequenas coisas que tenho aqui, e não as querer trocar por nada. Viajar para mim só faz sentido se depois voltar para casa :)

    ResponderEliminar