quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Agnes e o Royal Mail

Pois que o Royal Mail chama de "local office" a uma coisa que fica bem fora do centro quando há "n" correios pela cidade. Por isso, quando as pessoas recebem o papelinho de "something for you" (são uns fofos, não são?), diz que podem agendar uma reentrega para não terem de ir onde o Judas perdeu as botas ou então pagar para entregarem a encomenda... no "local post office", pois claro. Ah, mas então o "local" não era lá no fim do mundo? Não, se pagarem, "local" pode ser mesmo na vossa rua (wow). Uns fofos.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Era só isto *

Se houver algures uma fonte dos desejos, ou um génio da lâmpada, ou qualquer coisa do género, eu quero mesmo é 48h por dia durante as próximas 2 semanas. Anotaram? Agradecida.

* E um dinheirinho extra para mais viagens, já agora.

domingo, 26 de outubro de 2014

Uma questão de perspectiva

Se é uma e meia da manhã e estás a ler annual reports e market shares e revenues, que sejam da Disney. Sempre tem uma banda sonora catita para acompanhar as leituras. Can you paint with all the colours of the wiiiiiiiiiiiind?

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Sabes que te estás a tornar "vacance" *

1) Quando falas no Skype com a família em Portugal e dás por ti a dizer "ai, como é que se diz em português?". E aí fiquei preocupada. Estou a um passo de me tornar um típico emigrante que mistura as duas línguas na hora de falar com os filhos (mas que mantém o português quando está zangado, pois claro).

2) Quando voltas a Portugal e o teu instinto não é falar português. Aliás, a primeira coisa que te ocorre dizer quando abalroas uma pessoa na rua é... "I'm sorry". Assim como só sabes dizer o teu número de telefone em inglês. Mas o teu número português sai naturalmente na língua materna. True story.

3) Quando entras num carro europeu e achas estranho o volante estar do lado esquerdo.

4) Quando, estando em Inglaterra, usas a palavra europeu para te referires a um carro alemão. Ok, agora bati no fundo.


* Posso adaptar a expressão a outros países que não França, não posso?

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Do Re Mi

Aaaaaaaah, a alegria de marcar viagens. E alegria do Natal. Caramba, 2014, eu bem merecia terminar em grande, não achas?


sábado, 11 de outubro de 2014

Stratford-upon-Avon

Fui finalmente a Stratford-upon-Avon, conhecida por ser a cidade natal de Shakespeare. É uma cidade pequena e é possível andar por todo o lado a pé, daí que para mim não faça muito sentido haver um daqueles autocarros hop on - hop off como se aquilo fosse uma grande metrópole... Se quiserem visitar as várias casas relacionadas com a vida do Shakespere comecem de manhã porque ainda são 4 ou 5 sítios e os bilhetes incluem tudo, por isso compensa. Nós íamos só ao museu e deixámos para o fim quando a luz para tirar fotografias já não fosse grande coisa, mas como o bilhete incluía tudo e nós já não tínhamos tempo de visitar os vários sítios deixámos para uma próxima visita.
Ficam as fotos!











E as minhas lojas preferidas!

A Nutcracker, só com coisas de Natal. Adooooooro. Já me tinha "perdido" nas de Brugges e de Berlim e nesta foi a mesma coisa. (A de Berlim é a maior das três, não esperem a mesma dimensão em Stratford).



E uma loja com coisas de magia, Harry Potter style. Encontram os doces que são referidos nos livros, podem encomendar uma carta de Hogwarts para vos ser enviada pelo correio, e tem também um museu/experiência mas já não conseguimos visitar.


sábado, 4 de outubro de 2014

Aculturação

Ontem fui jantar com 2 amigas às 6 da tarde. O que significa que depois de uma lovely night out estava de regresso a casa ainda não eram 9h. Tenho almoçado antes do meio-dia, tudo bem que é, em parte, porque tenho tido compromissos à hora de almoço "normal" mas também porque a essa hora já estou cheia de fome, como hoje, que dei por mim a escrever com uma mão e a comer a massa com a outra antes de me enfiar num fato para um evento de fim de semana (as outras pessoas vestem os fatos de treino, eu visto o blazer, está certo). Posto isto tenho a dizer que gosto destes horários, mesmo que sejam estranhos. Sobretudo o facto de se sair mais cedo à noite, afinal qual é a necessidade de começar a noite às 11, meia-noite, uma de manhã?