terça-feira, 22 de julho de 2014

One way ticket

Estou cansada de one way tickets. Soam super românticos, ao jeito de "vamos sair daqui e conhecer o mundo, partimos amanhã" mas escondem o lado perverso que é estar sempre de partida. Não se podem acumular muitos livros nem comprar mobília especial porque não se sabe como é a vida amanhã. A nossa casa não é bem a nossa casa porque na verdade as coisas mais permanentes têm de ficar na morada que sabemos que não se vai alterar. E vivemos assim, entre casas, entre países. E se gosto de viajar e de mudar, também é verdade que agora queria encontrar o meu caminho, aquele onde não se faz reset mas no qual as coisas têm uma sequência mais ou menos lógica. Por isso daqui a um ano quero ir para a minha casa, a minha casa a sério, onde vou ter um gato e todos os quadros que quero pendurar. Setembro de 2015, mi aguardxi.

3 comentários:

  1. Traça planos e não fujas deles, se é isso mesmo que queres. Mesmo quando outra alternativa pareça mais tentadora. Também era o meu objectivo e felizmente já o atingi. Alívio e sorrisos. Alívio e sorrisos por toda a parte. Até para os outros mostro uma melhor eu.

    ResponderEliminar
  2. há sempre vantagens de desvantagens. Boa sorte!!

    ResponderEliminar
  3. Fashionista, é bem verdade. Obrigada!
    Pec, obrigada pelo comentário, bem vinda ao meu humilde estaminé :) 2015 vai ser O ano, pensava que ia ser 2014 mas trocaram-me as voltas ;) beijinhos

    ResponderEliminar