sexta-feira, 11 de outubro de 2013

A Primark

Já toda a gente botou faladura e eu lembrei-me de divagar sobre o tema. Para dizer que não percebo quem ama e quem detesta. Desconfio de quem diz "ai eu adoro os sapatos da Primark" (aquilo é demasiado plástico para adorar seja o que for) mas irritam-me bastante aqueles que são completamente anti, "ai que horror, eu só o cheiro, nem consigo entrar" e cenas. Eu cá confesso que já fiz grandes compras na Primark. Tenho 2 casacos que adoro e que têm bastante qualidade para as 30 libras que custaram (isto não é cá armar-me aos emigrantes, mas eu só costumo comprar no país da Kate), nada de tecidos manhosos e plastificados, um espectáculo. Carteiras, não consigo. Já aqui disse que me tornei na minha mãe e já só consigo comprar malas de pele, uma chiqueza, portanto. Sempre que vou a Inglaterra faço questão de passar por lá porque me anima encontrar blusas giríssimas a 10 libras, e coisinhas para o cabelo e um sem fim de acessórios do género por um preço bem simpático para a carteira. Mas não significa que adore a loja. Nem que encontre sempre coisas boas (há tecidos que não consigo usar de todo). E odeio a confusão de algumas lojas, o facto de serem muito grandes também me desorienta e deixo de conseguir analisar a roupa (daí que compre coisas numa Primark refundida no campo inglês mas não tenha encontrado nada em plena cidade de Londres, sou muito pouco fashionista, eu). O que me faz confusão nestas discussões acerca da Primark é o fundamentalismo. Assumir que tudo o que vem da Primark, ou da H&M, ou desse tipo de lojas é de péssima qualidade e de ainda pior gosto. Há de tudo como na farmácia. A mim, interessam-me ver os tecidos, desde que passem o teste do "apalpamento" (para averiguar a qualidade do mesmo), não tenho problema em trazer coisas da loja. Pronto, era só isto.

5 comentários:

  1. Não tenho roupa da Primark (das poucas vezes que lá pus os pés não houve nada que me chamasse atenção). Mas a mim os fundamentalismos também me irritam. Até porque já paguei bem por peças de marca que não duraram nada.

    ResponderEliminar
  2. O meu vício na Primark são sabrinas: de todas as cores, confortáveis e quase à borla.

    ResponderEliminar
  3. Gelatina de morango, nem mais.

    Carla, só comprei lá umas sabrinas e também estou satisfeita pelo preço ;) Mas não é um calçado que goste muito, até porque transpiro imenso com sapatos de "plástico".

    ResponderEliminar
  4. Nao consigo encontrar nada na Primark simplesmente porque nao consigo ver lojas tao grandes ... ou vou ao que sei (collants polares da Primark!) ou desisto depois de 10mins tipo barata tonta.
    Mas estes collants polares que me compraram ja fizeram 3 invernos rigorosos e nem um borboto tem! Melhor de tudo? 4 euros cada. Um mimo.

    ResponderEliminar
  5. ohlali, eu também só compro nas Primarks "pequenas" que conheço, e porque já sei onde estão as coisas, senão fico louca d etanta confusão (e isto é válido para qualquer loja que seja enorme).

    ResponderEliminar