quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Carta a um futuro eu

Quando te mudares da Holanda para a próxima paragem vais lembrar-te que nem sempre aqui tiveste momentos bons. Não me interpretes mal, não quero que recordes apenas o lado "mau" da estadia na Holanda mas não quero que um dia olhes para trás, vejas apenas um mar de rosas e dês por ti a pensar como lá é que estavas bem (e não te finjas surpreendida, Agnes, sabes bem que és assim, ao género de uma música do Variações, só estás bem onde não estás). Assim sendo, lembra-te que houve momentos onde duvidaste de ti e do que lá fazias. Lembra-te da estagnação que sentiste lá para o final, da falta de oportunidades que quisesses abraçar sem pensar duas vezes, da vontade que já não tinhas em saltar da cama e agarrar um projecto pelos cornos, com sangue, suor, lágrimas e a garra que precisas de ter para te sentires viva (outros chamarão a isso apenas ser jovem, mas não sei bem em que acreditar). Quero que leias este texto e sintas que, estejas onde estiveres, é porque seguiste a paixão que te fazia falta e essa é a única satisfação que tens de dar a ti própria. No entanto, os 2 anos na Holanda também tiveram muitas coisas boas. Vais ter saudades dos amigos que por lá deixaste e dos outros tantos que partilhaste com o Mundo. Vais ter saudades de sentar o mundo inteiro à mesa do almoço, de seres parte de algo do qual sempre quiseste fazer parte, das oportunidades de conhecer pessoas fantásticas e aprender com elas e com as suas experiências. Vais ter saudades do ritmo lento de viver, de poder ir a todo lado a pé, de bicicleta ou de transportes públicos. Saudades dos mercados, dos ramos de tulipas a 3 euros, da alegria que é ter finalmente um dia de sol após um inverno de chuva e neve. Vais ter saudades de poder comprar um bilhete de comboio sem teres de reservar lugar não importa para onde vás, do OV chipcard, de poder tratar de 1001 assuntos através da internet e até das tralhas de decoração que descobrias no Xenos. Desconfio que terás até saudades daquela sensação de viver num país-cidade, onde pensas que nada é verdadeiramente longe e que te fazia sentir que vivias na Holanda e não na cidade X ou Y, como noutros países.
Quando já não viveres no país da tulipas aceita-o como parte do que um dia foste e que te transformou no que hoje és.

4 comentários:

  1. lindo!

    http://40andfashionista.blogspot.pt/2013/08/nova-oportunidade-para-participarem-no.html

    ResponderEliminar
  2. Ideia qual sera o prox.destino? Planos?

    Espero que nao tenhas de reler este post muitas vezes no futuro, sinal que estaras bem!

    ResponderEliminar
  3. Lalipop, espero atravessar o canal e ir para Inglaterra, se não se der a oportunidade que procuro tenho alguns planos B, mas ainda nenhuma ideia em concreto ;)

    ResponderEliminar
  4. Um daqueles textos que eu entendo perfeitamente... muito bonito querida.

    Beijinhos grandes e boa sorte nas novas aventuras.

    ResponderEliminar