quinta-feira, 9 de maio de 2013

Já estou em casa

E não há nada melhor do que isto, nadinha. Não sei o que me deu desta vez mas quando dei por mim a aterrar em Lisboa ao entardecer, ver as praias de Cascais, depois a ponte, as esplanadas a que costumo ir, procurar a minha casa (procuro seeeeeeempre!), até já estar mesmo a descer e só ver o Campo Grande e pronto, rodas no chão, estive ali quase-quase a largar uma lagrimita. Estou a tornar-me numa lamechas. Mas deu-me imensa vontade de dizer a toda a gente "vou para casa, estão a ver? é ali em baixo"! E quando se saem com o habitual "senhores passageiros acabámos de aterrar no aeroporto de Lisboa" só me apeteceu dar um abraço à hospedeira (ok, isto talvez seja uma certa "liberdade artística"). Lisboa, já tinha saudades tuas.

5 comentários:

  1. E se vais na TAP tens a música dos braços abertos, aí é que vem a lágrima! Eu sinto-me sempre toda poderosa qdo chego a Lisboa e olho pros Turistas. Chama-lhe orgulho da cidade e de pertencer ao Tejo, mas tenho sempre um sorriso tão de orelha a orelha que parece, como disse, a publicidade à Evax! Há lá melhor coisa que voltar a casa?

    ResponderEliminar
  2. Andorinha: é verdade, desta vez não passaram a música, mas também sinto o mesmo. Tãaaaaaao bom voltar a casa!

    ResponderEliminar
  3. Depois de estado uns 6 meses sem ir a casa senti essa lagrimita a cair mal pus os olhos no Terreiro do Paco - Gosto tanto tanto de sentir o aviao dar aquela volta sobre o Atlantico.

    ResponderEliminar
  4. :)) é sempre bom regressar aos sítios de que mais gostamos!

    ResponderEliminar