sábado, 19 de janeiro de 2013

A velhota que há em mim

 Os meus colegas gozam comigo porque eu tenho um carrinho de compras como este

 "Ah, isso é mesmo coisa de velhotas, sais com isso à rua?". Saio sim, e dá um jeitão! Eu vivo suficientemente perto do supermercado para ser parvo ir de bicicleta (convenhamos que o espaço de arrumação na bicla também não é grande coisa) e suficientemente longe para carregar as compras de uma semana (tenho lá paciência e tempo de ir mais vezes ao supermercado!), daí que um carrinho destes seja a solução ideal. Trago os 50 mil litros de leite que bebo por semana e tudo o resto sem dar cabo do meu ombro (as minhas maleitas, essas sim, são de pessoa idosa), win-win!

5 comentários:

  1. eheheh Tenho um parecido (padrão diferente, formato igual) e uso precisamente qd vou ao supermercado e para o mercado e é uma maravilha para poupar as costas e os ombros (tb tenho maleitas semelhantes :-P)

    ResponderEliminar
  2. eheheh Tenho um parecido (padrão diferente, formato igual) e uso precisamente qd vou ao supermercado e para o mercado e é uma maravilha para poupar as costas e os ombros (tb tenho maleitas semelhantes :-P)

    ResponderEliminar
  3. Ora nem mais, alguém que me compreende :P

    ResponderEliminar
  4. Eu acho o máximo e só lamento que aqui não se use nada disso. Até a minha avó, do alto dos seus 76 anos se recusa a usar, diz que ainda não está assim tão velha. Pode uma coisa destas?

    ResponderEliminar
  5. Ahahah, a sério? :P Opá, eu adoro o meu carrinho de compras! Super eco-friendly e óptimo para carregar aquele peso todo!

    ResponderEliminar