domingo, 2 de dezembro de 2012

É que têm todos o mesmo discurso...

Tenho bons amigos italianos mas se há coisa da qual não tenho paciência para falar com eles é de...comida italiana! A sério, gente, não há povo mais picuinhas do que aquele, não se aguenta. Um italiano acha que só um italiano sabe cozinhar comida italiana. Não interessa, é uma coisa qualquer que está no código genético e não há nada que vocês possam fazer contra isso. E mesmo os italianos que têm restaurantes...não é certo que sejam aprovados pelos compatriotas. Por isso, esqueçam sugerir um restaurante italiano para ir jantar com um grupo de pessoas. Os italianos estarão sempre a dizer se aquilo é na verdade assim ou assado, e que nenhuma pizza de gente leva ananás (não interessa se é bom, se fica bem...então porquê? adivinharam: porque uma pizza não leva ananás e é assim que as coisas são), que o molho da massa tem na verdade mais 0.01 cl de molho do que é suposto e oh meu deus que o prato ficou arruinado, que a massa está mais cozida do que é suposto (porque ficou mais 30 segundos ao lume...e isto podia ser eu a gozar, mas juro que ouvi, embora em casa de um colega), ou que o prato que se chama penne al pesto até está bom mas não é seguramente penne al pesto porque tem demasiado molho (ênfase que o "demasiado" se mede em micro mililitros). E nem ousem, jamais em tempo algum, cortar qualquer tipo de massa, isso é uma heresia que vos põe no inferno dos que ofenderam os deuses pastianos. Às vezes cansa-me, juro. E também juro que, por mim, cada um pode comer o bacalhau como quiser, que afinal, dizem que há centenas de receitas com ele e não fico chocada se alguém o quiser com ananás.

7 comentários:

  1. Oh pá, tão verdade!

    A maioria na pizza só comem margarita, porque é a única verdadeira. Depois falam de pasta al pesto ou com molho de tomate como se fosse um prodígio culinário por si só - sim, sem mais nada -, já para não falar no café...

    ResponderEliminar
  2. Sim, a margarita é verdadeira, aquelas que levam mais do 2 ingredientes são todas para turista ver. E já nem entrei pelo café, que isso também dava outro post ahahah :P

    ResponderEliminar
  3. Olha, eu vivi dois anos em Milão e hoje em dia só vou a restaurantes italianos se os donos forem italianos (já encontrámos aqui um em Amsterdão fabuloso). Eles são picuínhas e gabarolas, mas a verdade é que se nota a diferença.

    ResponderEliminar
  4. Fashionista: são sim senhora ;)
    Carla: sim, eu acredito que se note à diferença mas às vezes tornam-se uns chatos de primeira :P

    ResponderEliminar
  5. A comida para os italianos deve funcionar como a selecção para Portugal. Podem falar mal de tudo, menos da selecção... E do cristianinho.

    ResponderEliminar
  6. Ahaha, Joana, deve ser mesmo isso :P

    ResponderEliminar