segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Coisas que mexem comigo

Recentemente dois colegas meus foram abordados por dois polícias que lhes pediram a identificação enquanto eles andavam na rua ao início da noite. Ao que parece, viraram-se para os meus colegas e explicaram "ah, vocês não têm aspecto de pessoas daqui" e "andam por aqui a assaltar casas, quisémos verificar". Eu juro que fiquei parva quando soube. Não sei se sou eu que ando muito sensível de andar a ler o "The Help" (nunca vi o filme) mas fiquei bastante incomodada com a situação. Então agora por termos o cabelo castanho e um ar muito pouco holandês vamos ter alguém a verificar-nos os BI's, não vá dar-se o caso de sermos uns malandros que para aqui andamos, que toda a gente sabe que pessoas de cabelo escuro não são de confiança? E isto implica que se tiver um aspecto muito holandês já posso passar na boa? Vamos desatar a julgar as pessoas pela "raça"? Ao menos não diziam nada, verificavam e pronto. Agora esta explicação caiu-me mesmo mal.

7 comentários:

  1. Infelizmente, por mais "tolerantes" que os países se façam passar, há sempre discriminação.
    Reflecte-se em pequenas coisas, como o questionário a que fui submetida na semana passada no restaurante, porque "parecia grega".
    A minha primeira experiência com discriminação por raça (e mais chocante) passou-se nos states, quando duas pessoas diferentes me consideraram "não branca".

    ResponderEliminar
  2. p.s. isto é só porque me esqueci de subscrever comentários.

    ResponderEliminar
  3. Só podia cair mal.... isso lá é explicação que justifique alguma coisa? (e muito menos um inquérito policial...)

    ResponderEliminar
  4. Luna: exacto. As pessoas ficam sempre muito surpreendidas quando conto estas coisas da Holanda, como se aqui não pudesse existir nada disso. Como essa atitude de "na Holanda são todos uns fixes" também me irrita um bocadinho quis mostrar aqui que não é bem assim como pintam. Claro que é um país de "relax" mas não os ponham num altar como já vi muitos amigos meus (que moram noutro sítio) fazerem.
    Quanto à situação em si, juro que ainda me incomoda. Eles contaram isto a rir-se e o pessoal ainda gozou com a situação, e às páginas tantas dei por mim a pensar "mas será que sou a única que se importa com isto?".

    ResponderEliminar
  5. Rosa: pois, eu também acho. Ao menos não explicavam a razão, sempre ficava melhor.

    ResponderEliminar
  6. http://www.24oranges.nl/2012/10/16/police-arrest-gardener-in-rich-area-because-hes-african/

    parece que ha varios casos desses, mas felizmente tambem existem tribunais que consideram isso ilegal.

    ResponderEliminar
  7. Não consigo compreender essas mentalidades. Gosto de acreditar que é uma minoria.

    ResponderEliminar