domingo, 23 de setembro de 2012

Rotterdam

Apesar do frio que me fez arrepender de não ter levado luvas (sim, já estamos nessa fase) lá fui visitar Rotterdam, uma das cidades que me faltava conhecer na Holanda. Sinceramente, não achei nada de especial. Ao contrário das outras cidades holandeses (que são todas parecidas, com as mesmas casinhas, o mesmo centro, as mesmas coisas), Rotterdam é bastante diferente e podia ser uma cidade de qualquer outro país da Europa Central. Mas ao mesmo tempo, é demasiado "normal" e sem qualquer wow factor. Talvez num dia de sol tenha outro encanto, ou num dia mais movimentado do que um Domingo (que neste país é um deserto)... De qualquer forma, gostei de passar por lá. Ficam as fotos.

 (fui tomar uma bica ao Café Lisboa, claro)





 




sábado, 22 de setembro de 2012

O mundo incompreensível das dietas

Há pouco tempo fiquei a saber que tenho uma colega que está a seguir uma dietas de gorduras, que é como quem diz, só come gorduras todo o santo dia. Eu já nem vou discutir se isso resulta ou não em quilos a menos, mas que duvido da saúde da rapariga no final desta dieta, isso duvido. É que eu cá sou muito céptica nesta coisa das mezinhas e poções mágicas para perder peso. Tenho aquela ideia excêntrica de achar que as pessoas devem ter uma alimentação equilibrada e fazer algum exercício físico, sem passar fome, sem desatar a só comer "verdes" ou a deixar de lado os hidratos de carbono porque "fazem mal" (esta última faz-me particular espécie, não percebo como se pode deixar de lado uma fonte importantísisma de energia...). Mas também não tenho paciência para aquelas pessoas que só se preocupam com a dieta e estão sempre a pensar nas calorias ingeridas e consumidas e as assim-assim, ufa, deve ser uma canseira viver assim.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Bike reports

E após alguns dias de atraso, eis a bicicleta mais awesome de sempre *:


Já consigo ajustar a carteira enquanto pedalo (apenas se a carteira estiver no ombro direito) mas ainda continuo a ser péssima a pedalar sem a mão esquerda no guiador. Para além de que sou a pior pessoa de sempre a saltar da bicla, tenho que treinar uma forma mais "graciosa" de saltar sem parecer que me vou atirar de um prédio em chamas... De resto, tudo tranquilo. Só continuo a evitar estradas que têm muitos cruzamentos e odeio, mas odeio mesmo, os pavimentos de pedra (mais ou menos como o da fotografia), o mundo era bem melhor com as ciclovias de pavimento "liso"!
Acrescento só que melhorei o meu tempo entre a casa de uns amigos e a minha casa, fiquei muito orgulhosa do meu feito (convém dizer que o meu tempo record deve ser o tempo normal de praí 90% das pessoas). 

* Acho que lhe falta uma campainha (que não tem). Estou tentada a comprar uma às bolinhas, ou vá, pelo menos, de uma cor fofinha.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Nova cara

Apeteceu-me mudar o estaminé. Ia fazer aqui um trocadilho com as tendências da nova estação (expressão com que embirro particularmente) mas fica para depois.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Uff

Ando cansada. Para juntar à festa abateu-se sobre esta terra uma enorme trovoada, pelo que a partir das 5.30 (quando acordei com um trovão que mais parecia que a casa do lado tinha desabado) não dormi mais nada de jeito. Está bem que acordo às 7h, mas aquela hora e meia faz muita diferença, ok? E choveu tanto, tanto, tanto, que o meu cérebro meio a dormir só pensava que se calhar estava a cair demasiada água para um país tão baixo como a Holanda (o meu cérebro de pessoa semi a dormir é, portanto, um ser super consciente). Preciso urgentemente do fim do semana.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Da Holanda para o mundo

Ou pelo menos do meu computador para quem me lê (agora somos tantos!). Estive a arrumar fotografias e achei que estas ficavam aqui bem.










sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Eu juro que ia escrever sobre outra coisa

Mas descobri que este fim de semana vão estar 30 graus em Lisboa e só queria dizer que eu tenho usado casaco de inverno (ok, ainda não a versão abominável-homem-das-neves-michelin) nos últimos dois dias. É só isto, pronto.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Vestir a camisola

Tenho um pólo do meu trabalho. Não sei em que situação o vou usar porque eu não gosto nada destes tecidos grossos com que os pólos das empresas e universidades costumam ser feitos (muito quente para mim), mas já está lavado e passado a ferro à espera de melhores dias.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Oh, as maravilhas da meteorologia holandesa

Em Portugal, e em geral, uma manhã de chuva significa um dia de chuva e uma manhã de sol significa um dia com bom tempo. Na Holanda não. Nunca. Uma manhã de sol pode ter a seguir uma tarde de chuva. Ou neve. Ou tempestades ciclónicas. E vocês até podem pensar que eu estou a exagerar mas eu juro que este tempo aqui é bipolar. O que me dá especial stress na hora de escolher a roupa...

domingo, 9 de setembro de 2012

Mais um voo comprado

A este ritmo vou fazer uma viagem por mês desde que cá cheguei, embora Outubro não tenha ainda nenhum bilhete de avião. Muitas destas viagens foram para matar saudades, mas mesmo assim 2012 deve fechar as contas com 4 destinos "a sério" e isso parece-me óptimo.

sábado, 8 de setembro de 2012

Nova máquina

Que é como quem diz tenho uma bicicleta nova. (Mais uma vez, "nova" é só mesmo uma expressão.) Obviamente que vai ter os mesmos sacos em rosa-pastilha-elástica que caracterizavam a máquina #1. Com a diferença que não chego com os pés ao chão nesta bicicleta por isso ainda tenho o chamado medinho (sou uma naba a pedalar, cada vez que subo para cima dela vejo a minha vida a andar para trás). Prometo fotos este fim de semana, tenho que ilustrar mais este blog com a realidade holandesa.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

A blogosfera e os ataques dos anónimos

O meu blog é demasiado pequenino e desinteressante para ter anónimos maldosos, mas do que leio por aí isto é mesmo um mal geral e acredito que seja muito muito chato. As pessoas conseguem dizer coisas horríveis o que me leva a acreditar que há mesmo muita maldade por aí, porque se não fosse isso, mesmo que não gostassem de algo ou de alguém simplesmente ignoravam e ia cada um à sua vidinha, certo? O que já me parece mais science fiction é toda a atitude do "faz-se e acontece-se" que os donos dos blogs assumem. Ok, reuniram uma série de IP's, podem bloquear o acesso dessas pessoas aos comentários, mas... mais nada. O que vão fazer com os IP's e que vai punir seja quem for? Sabem que, legalmente, só chegam efectivamente às pessoas (e se calhar, só mesmo à casa) se tiverem um mandato? E depois isso prova o quê? E se eu morar com 4 pessoas, quem foi que fez o texto? E vão acusá-los de quê? De terem chamado nomes feios ou insultado a vossa mãe? (coitados dos árbitros deste - desse- país). Eu sou uma leiga em coisas de Direito mas não me parece que o caso tenha muitas pernas para andar, mas um dia ainda hei-de ter esta conversa com uma amiga advogada, tenho imensa curiosidade em saber mais.

Até deixei de respirar

Li no Público que o Primeiro Ministro português vai anunciar novas medidas de austeridade hoje à noite e juro que suspendi a respiração por uns segundos. Não é de surpreender que todas as semanas saiba de alguém que mudou ou vai de país.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

O novo mundo do gourmet

Quando digo a alguém que não sei cozinhar (não considero que aquilo que eu faço se chame cozinhar) invariavelmente as pessoas olham para mim como se
a) eu fosse morrer de subnutrição porque coitadinha só devo comer coisas que não impliquem ligar o fogão (não sou assim tão limitada, ok?)
b) não saber cozinhar fizesse de mim uma pessoa indigna de habitar este planeta.
Ora eu sei fazer o essencial ou, como eu costumo dizer, "sei cozinhar para mim", o que significa que não sei fazer nenhum prato à moda de X ou Y, nem coisas que envolvam uma série de passos e mezinhas. E de momento não, não estou a pensar mudar essa situação. Primeiro porque não gosto assim muito de cozinhar (cozinhar, para mim, é uma tarefa e não um hobby) e depois porque não me apetece passar as poucas horas que tenho livres na cozinha, prefiro fazer outras coisas, são prioridades. O que parece é que agora cozinhar está na moda e em qualquer lado há pessoal com as suas coisinhas gourmet, e só compram nas lojas gourmet e só falam de gourmet para aqui e para ali e experiências gastronómicas e mimimi. E depois, tal e qual as testemunhas de Jeová, tentam evangelizar quem está à volta "e já viste os meus cozinhados? e é muito fácil de fazer, é só pores isto e aquilo e depois passas assim e assado"...er....ok, agradeço, mas não, obrigada. Sou muito feliz com as minhas sopinhas de legumes e os meus pratos de massa. Todas as ideias de execução em 5minutos são bem vindas, tudo o resto podem esquecer. Já sei que sou uma pessoa terrível por não gostar de "tachos" e por isso vou parar ao Inferno, paciência. Claro que gostava de receber pessoas cá em casa para provarem os meus petiscos, mas não me parece que seja para um futuro breve. Um dia, e tendo uma cara-metade apaixonada por receitas e afins, talvez me dê para isso.

E assim começou a semana

Estou com uma alergia horrível que me faz chorar de um olho (sim, só um) e respirar de uma só narina É, portanto, uma figura linda de se ver. Alergia a quê? Eu imagino que seja ao trabalho dado que foi hoje que começou em força...

domingo, 2 de setembro de 2012

E agora num género totalmente diferente

De vez em quando dá-me para pesquisar vídeos de maquilhagem no Youtube (o que não deixa de ser engraçado porque eu raramente me maquilho). Hoje, e porque não tenho muito que fazer, decidi experimentar algumas das técnicas que vi ontem à noite. Aliás, o que eu queria mesmo meeesmo testar era a técnica de não parecer que estou a usar maquilhagem, porque me dava um jeitão esconder algumas marcas e manchas mas não gosto nada que se note que estou a usar alguma coisa (manias). No meio de tudo isto, cheguei à conclusão que não percebo a euforia à volta da Benefit: tudo o que eu comprei lá (tirando o Porefessional, que é a melhor invenção da humanidade a seguir à roda) fica sem gracinha nenhuma e super artificial. Pode ser da minha pele, claro, não digo que não (tenho p'raí a  pele mais esquisita de sempre para usar maquilhagem), mas que estou super chateada por ter comprado o Erase Paste e com isso ter deitado dinheiro para o lixo, isso estou!

sábado, 1 de setembro de 2012

Agnes-fada-do-lar

Os sábados costumam ser dias de lides domésticas. É a altura da semana em que aproveito para mudar os lençóis, aspirar o quarto, limpar o pó e fazer todas as limpezas e arrumações que me ficam a faltar no resto da semana. Achava eu que isto eram coisas normais e comuns a todos os mortais que não têm uma empregada para fazer por eles, mas pelos vistos não. Tenho colegas que me dizem que demoram 10 minutos a fazer tudo isto e que portanto o fim de semana é enorme e não têm nada para ocupar o tempo. (vou passar a dividir tarefas, parece-me). Claro que quando lhes digo tudo aquilo que faço eles olham para mim como se eu fosse um ser super obsessivo-compulsivo mas eu juro que só gosto de ter as coisas limpinhas. Pronto, dá-me para isto de não gostar de viver no caos. Aliás, se não fosse eu a nossa sala de estar só era limpa quando o pó chegasse ao tecto, já que para a minha housemate limpar uma divisão implica simplesmente aspirar (coisa que, estou em crer, ela consideraria necessário uma vez por mês), tudo o resto é acessório. Priceless.