segunda-feira, 30 de abril de 2012

In orange

Já fui e já voltei e se pudesse mudava-me para a Dinamarca já amanhã! Recomendo vivamente! Cheguei a casa e verdade seja dita que não me posso queixar, porque está um verdadeiro dia de primavera, acho que a Holanda decidiu mostrar o ar da sua graça assim que percebeu que eu a trocava pela Dinamarca, cof cof. Ou então (é o mais provável), isto foi o resultado de muitas promessas e orações para um Queen's Day cheio de sol,  perfeito para as bebedeiras que se fazem esperar em Amesterdão, ah não, não, para as festividades da data, claro, claro, é isso! Todas as pessoas com que me cruzei hoje iam na direcção oposta da minha, ou seja, era uma romaria cor de laranja para a capital, por isso cheira-me que aqui na terrinha vou ficar eu, dois ou três miúdos com menos de 5 anos e algumas velhotas (mas não ponho as mãos no fogo pelas velhotas, cá para mim também vão para a party em Amesterdão). Claro que não fico contente por ficar em casa (quem mais é que trabalha no Queen's Day? pfff) mas também não fico deprimida por não ir para a festa! Acho que vou pôr a minha tiara cor de laranja, ver se acabo isto depressa e depois, quem sabe, apanhar sol na varanda. Cada um tem o Queen's Day que pode!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

As pequenas alegrias do meu dia-a-dia

Para compensar o sistema de multibanco do século XIX que existe nesta terra, onde basicamente só dá para levantar e depositar dinheiro, temos uns correios super fash e modernos! Por estas bandas, é possível ter um perfil online onde se especificam os dias preferidos para entrega de encomendas em casa, uma morada alternativa caso não se esteja em casa durante as working hours normais e ainda a estação de correios preferida para levantar a encomenda. Estou maravilhada! (sim, os meus dias têm sido assim tão preenchidos com coisas interessantes)

terça-feira, 24 de abril de 2012

Digam o que disserem, este continua a ser o (meu) feriado especial

Entristece-me quando vejo o desinteresse geral em relação ao 25 de Abril. Entre aqueles que dizem "eish, isso foi há imenso tempo" ou os que atiram um "mas o que é que isso me interessa", não deixo de me sentir desiludida. Acho que as pessoas tomam por garantidas certas liberdades que foram adquiridas e acham que 38 anos é um passado que não lhes pertence (cá entre nós, a falta de memória é das coisas que me faz mais confusão). Entre as maiores pérolas que já tive oportunidade de ouvir a propósito da temática foi um "eu cá acho que tu és comuna" como se a) isso fosse um insulto ou b) conhecer a história e apreciar a música de Zeca Afonso fosse indicativo da minha cor partidária.


Dos sonhos

Não há dia que não percorra o longo caminho desde a porta do trabalho até ao escritório que não dê por mim com uma pontinha de entusiasmo (que tenho de recordar com o decorrer do dia, é certo...) É que, no fundo, eu sempre sonhei estar aqui e, pelos vistos, os sonhos concretizam-se mesmo.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Em contagem decrescente para o Queen's Day

Já tenho uma tiara cor de laranja e uma faixa com a bandeira holandesa. Um mimo, é o que vos digo!


domingo, 22 de abril de 2012

Workaholic

A esta hora começa a ser difícil evitar pensar na pilha de trabalho que me espera amanhã na secretária e o stress que o meu chefe trará após vários dias de ausência. 

quinta-feira, 19 de abril de 2012

É assim que vejo que devia ir mais vezes ao ginásio

Eu já sabia que me ia doer o braço por ter ido jogar ténis, mas nunca pensei (oooh, inocência) que me doesse também o resto do corpo, agora estou aqui que não me mexo. Acho que a idade começa a pesar...

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Momento cultural do dia

Aprendi na minha aula de holandês que é comum por aqui ter-se um calendário com os aniversários de toda a gente...na casa de banho! Dizem que assim se sabe sempre quem faz anos naquele dia. Ahahah, achei super curioso! Mas juro que fiquei com vontade de também arranjar um calendário todo catita para anotar os aniversários das pessoas (mas estou a pensar pendurá-lo no escritório, pronto, até porque a minha casa de banho mal tem paredes onde pendurar seja o que for).

segunda-feira, 16 de abril de 2012

I want to ride my bicycle

Eu não andava de bicicleta para aí desde os meus 12 ou 13 anos (sim, nem mesmo ao fim de semana à beira-rio como toda a gente). Portanto, é muito fácil identificar-me neste país onde toda a gente pedala praí desde os 4 anos: sou a pessoa com um ar pouco holandês e algo hesitante nas manobras! Cada vez que tenho de mudar de direcção ponho-me a pensar se conseguirei mesmo tirar a mão do guiador com a segurança necessária para manter a minha rota a direito. Começo a ver a vida a andar para trás (ok, talvez esteja a exagerar um bocadinho) e lá consigo levantar a mão uns milímetros. Bolas, isto era tudo tão mais fácil se a bicicleta tivesse piscas...

domingo, 15 de abril de 2012

Aventuras cinematográficas no país das tulipas

Fui pela primeira vez ao cinema aqui na Holanda. Não só é caríssimo (8 euros) como me senti a entrar  numa verdadeira cápsula do tempo, ao jeito de relíquia dos anos 40! Mas a cereja no topo do bolo foi mesmo a bilheteira ser apenas um homem com uma caixa de madeira onde guardava o dinheiro e um papel onde ia fazendo tracinhos conforme o número de bilhetes que vendia. (Agora que penso nisso, devia ter tirado uma fotografia.) Fiquei com curiosidade de saber se isto será a regra ou a excepção nos cinemas desta terra...

Não dá

Cada vez tenho menos paciência para pessoas egocêntricas e com a mania que são superiores aos outros. É -me cada vez mais difícil não revirar os olhos de impaciência perante certas afirmações e atitudes. Devo estar a ficar velha para isto.

sábado, 14 de abril de 2012

Em Roma sê romano

Desisti da ideia do cesto (não estava a ver onde exactamente é que eu ia encaixar um cesto na máquina que é a minha bicicleta), então aderi à moda das bolsas. Qualquer coisa deste género


Como não encontrei estas às bolinhas (adorava!) trouxe em cor de rosa, aquele rosa mesmo pastilha elástica, super piroso. A vantagem é que assim espero conseguir sempre localizar onde estacionei a viatura.
Já não me lembrava de ter um fim de semana com tempo para mim. Ora porque tive cá visitas, ora porque tive que tratar de mil e um assuntos, andei sempre ocupada com qualquer coisa e sem tempo para preguiçar. Ao contrário de muita gente que não gosta (nem consegue) estar sozinha, a mim sabe-me super bem ter o meu espaço vez em quando. Mesmo que não seja só para ficar em casa, e envolva programas como ir às compras ou passear, até gosto de estar só com os meus pensamentos. Já os meus colegas, por exemplo, entram em pânico se não têm pelo menos um almoço e um jantar combinados para o fim de semana...juro que cada vez menos entendo o pânico de estar sozinho, talvez porque cada vez mais me sabe bem o silêncio.

Eu devo ser mesmo uma pessoa esquisita, ou estúpida, vá

Acordei e vi que a cozinha estava cheia de migalhas no chão, com o lava-loiça totalmente tapado por um tabuleiro sujo e a máquina da loiça por lavar. Ia sentar-me e...mais migalhas. Argh. Deu-me logo o stress de manhã. Eu sei que a minha housemate deu um jantar, mas arrumar as coisas não é só pôr a loiça na máquina! Eu, vivendo numa casa com outra pessoa, seria incapaz de me deitar sem pelo menos limpar as migalhas! (Lá está, ainda não concluí se sou esquisita se sou estúpida.) É que não é o mesmo viver sozinho, onde podemos pensar "lavo amanhã de manhã" e viver acompanhado, onde a outra pessoa se depara com a nossa confusão. Agnes Maria, como não é mulher de ficar quieta, limpa as migalhas e ainda está a considerar sacar do aspirador e dar uma volta àquilo. Só vou deixar o lava-loiça à sua sorte, como mensagem.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Holanda - Informação aleatória e (des)interessante

A primeira pergunta que os meus amigos em Portugal me fazem é "então como é que é a vida na Holanda?", o que sinceramente é uma coisa à qual eu não sei responder muito bem. O primeiro facto que me vem à cabeça é que na Holanda janta-se às 18h30 (o que é uma coisa super interessante, eu sei, mas o meu cérebro tem destas coisas). As lojas fecham cedíssimo, mas há uma noite por semana em que algumas delas estão abertas até mais tarde, um conceito que desconheço lá pela pátria. Um dia de sol, não importa a temperatura, significa beber uma cerveja na esplanada e quando estão mais de 10 graus (deve ser pelos dois dígitos...) há barbecue pela certa (temos ainda a variante de passear de barco pelos canais sempre que não esteja a chover). Na Holanda arrendondam-se os preços das coisas para o múltiplo de 5 cêntimos mais próximo, o que significa que às vezes não se recebem 2 cêntimos de troco mas noutras a conta fica 2 cêntimos mais barata (ao menos não arredondam os preços sempre para cima!). A ausência de luzes nas bicicletas dá multa (nada simpática), pelo que é comum as pessoas terem pequenas luzes que se trazem nos porta-chaves e que são amovíveis (eu confesso que me rendi a elas). O roubo de bicicletas e respectivos acessórios é um crime popular por estas bandas (a sério, prendam bem a vossa bicicleta se querem mesmo que ela esteja lá quando regressarem). Segundo a opinião geral, os holandeses são um povo franco e directo (eu acho que há ali situações que roçam a má educação, mas isso sou que sou esquisita). Aliás, esqueçam  um simples "por favor" ou um "desculpe" sempre que, por exemplo, chocarem com um deles na rua. Mas é verdade que, por outro lado, não precisam de falar holandês para sobreviver nesta terra: toda a gente fala inglês ou arranha o essencial para comunicar, o que é uma vantagem em relação a muitos países. Numa opinião mais pessoal, acho-os muito pouco "desenrascados", como se vê em coisas tão simples como servir à mesa num café/restaurante, ou mesmo conduzir nas cidades.
Random facts à parte, é um país com bastante qualidade de vida, faz-lhe é falta o sol, o tempo e a comida do nosso rectângulo à beira-mar...

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Humor cinzento, como o tempo

Lá fora chove como se fosse um dia de Inverno, com todo o vento e frio a que um dia de Inverno tem direito. E eu não sei se é disso, a juntar ao facto de amanhã regressar à rotina e ver-me de repente sem as minhas visitas de Páscoa, mas sinto-me igualmente cinzenta e triste. Como eu não tenho tempo para estas coisas, espero que o meu mood melhore substancialmente durante esta semana...

domingo, 8 de abril de 2012

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Por aqui, o lixo é recolhido porta a porta e apenas duas vezes por semana. DUAS vezes! Isto é assunto para me deixar à beira de um ataque de nérbios quando preciso de deitar qualquer coisa fora e começo a fazer contas para o tempo que falta até à próxima recolha. (Pronto, se calhar sou eu que sou uma pessoa altamente poluidora).

quarta-feira, 4 de abril de 2012

E assim de repente passou um mês

Mantenho a sensação que já aqui escrevi: não sei se me sinto como se sempre aqui tivesse estado ou como se tivesse acabado de chegar, mas a verdade é que as duas facetas descrevem igualmente bem o que sinto. Já duvidei de muitas coisas enquanto aqui estive (isto num mês deve ser alguma espécie de recorde!) mas fazer as malas e rumar a um país novo nunca foi uma delas. Tenha eu tempo e inspiração para tal e tenciono contar as aventuras mais interessantes neste blog que, aos poucos, se vai tornando um cidadão do mundo.

Rainylands

Voltaram os dias cinzentos e com chuva. Cortesia do São Pedro, mesmo a tempo dos feriados que se aproximam. E se o som da chuva é particularmente acolhedor agora à noite, o mesmo não digo quando os planos incluem uns passeios por aí, não é?

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Às vezes (muitas vezes) irrito-me comigo mesma

Custa-me horrores ter de exigir dos outros o respeito que eu lhes dou. Ter de chegar ao ponto em que é necessário advertir alguém é coisa para me tirar o sono e me deixar verdadeiramente incomodada, porque lá, está eu seria incapaz de tais atitudes. Mas isso sou eu que sou burra, cada vez mais me convenço disso. Tenho amigos que me dizem "ah, mas és boa pessoa", não, sou mesmo burra em algumas situações, porque deixo as pessoas aproveitarem-se de mim e do meu lado soft e isso irrita-me profundamente.
[editado]

Easter Mood

Ainda agora a semana começou e eu já só penso no fim de semana. Entre compras para a casa (tenho mil ideias para o quarto), uma visitinha ao Keukenhof e um regresso a Den Haag (a melhor cidade da Holanda - pessoas, esqueçam Amesterdão) tenho muitos planos para desfrutar ao máximo destes feriados além-pátria. E sobretudo preciso de recarregar baterias porque ando exausta e o trabalho está ao rubro.


domingo, 1 de abril de 2012

The bright side

A quantidade de degraus que tenho em casa (dutch style) está a renascer-me a esperança na luta contra a celulite.

Cansaço

Este fim de semana não foi suficiente para todos os planos. Ainda por cima, o plano mais importante de todos (descansar) não pôde ser posto em prática pelo que me parece muito provável que está semana venha a ser particularmente difícil. Aliás, é domingo à noite e eu sinto-me estoirada, não pode ser de todo bom sinal.