sábado, 10 de março de 2012

Decisões

Não vou enganar ninguém: esta coisa de pegar na mala e deixar a pátria não é só um admirável e encantado mundo novo. E isto digo eu, que só cheguei aqui há duas semanas e ainda não sou ninguém para falar de saudade e afins. Mas a verdade verdadinha, é que os primeiros dias "sozinha" custam horrores. Qual entusiasmo, qual quê! No momento em que me vi sozinha nesta terra, à noite (à noite custa sempre mais), deu-me um grande grande aperto no coração. E quando no dia seguinte acordei e vi um céu cinzento, com telhados cinzentos e tudo à volta igualmente cinzento, o aperto voltou outra vez. Mas a verdade é que estou aqui porque assim o escolhi. Não vim por necessidade, vim por realização pessoal, e é disso que tenho de me lembrar todos os dias. Assim sendo, tomei a decisão de aproveitar o mais possível enquanto aqui viver. Sei, porque me conheço, que vou ter muitos dias em que vou querer enfiar-me no primeiro avião que houver para poder ter o melhor abraço do mundo, seja em Portugal ou noutro qualquer país, mas também sei que nunca me teria perdoado se não tivesse agarrado esta oportunidade, por isso não posso desperdiçá-la a carpir as mágoas. Mas sim, elas vão existir com toda a certeza neste blog. Hopefully, e é esse o meu desejo para 2012, este é ano em que vamos conseguir diminuir a distância e aí...the sky is the limit!

8 comentários:

  1. Nós desejamos muita sorte nesta nova etapa... Descobri este blogue há pouco tempo, mas tou a gostar imenso de acompanhar, já adicionei o link à lista de sugestões que tenho no meu estaminé!
    E também estamos aqui para ajudar a passar o tempo nas horas mais difíceis. :)

    ResponderEliminar
  2. Miss Pipeta: muito obrigada ;) Eu também fui ver o teu blog e já o adicionei, já estava a precisar de novas "leituras" na blogosfera e gostei imenso do teu. Beijinhos!

    ResponderEliminar
  3. Foste atrás de algo que querias, vai tudo correr bem.
    As saudades também são boas, são importantes para podermos dar mais valor às coisas.
    Boa Sorte nesta nova etapa

    ResponderEliminar
  4. No 1º dia em que cheguei e vi as casas todas iguais, tudo muito rectilíneo, cinzento e baço, pensei qualquer coisa como "seja o que deus quiser" :)

    ResponderEliminar
  5. AnaLu: é que foi mesmo isso! E também "no que me vim meter" :P

    ResponderEliminar
  6. Também eu quero um dia partir para fora à procura de realização pessoal, como dizes. E acreditar que as saudades são sinal de que amas o teu país, amigos e familiares. Acabamos até por lhes darmos mais valor e essa lição de vida pode ser-nos útil futuramente quando tivermos todas as horas e minutos com quem mais gostamos!

    Eu sei que custa, mas deste lado o meu papel é dizer-te que a cada dia se tornará mais fácil.. ;)

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  7. Caramba, não sei se serei capaz.
    Estive um mês na Alemanha de férias e fiquei rendida. Vim de lá cheia de vontade de fazer as malinhas e abalar daqui para fora. Surgiu-me lá uma ótima oportunidade, mas o meu inglês e o meu francês não me servem de muito, portanto para a semana vou começar a aprender alemão e se tudo correr bem, penso em ir embora no próximo ano. Já li todos os teus posts desde que foste embora de Portugal e sabes lá o que eu me ri com o post sobre a recolha do lixo. Na Alemanha é igual. Eu andei pela Renânia do Norte-Vestfália, portanto mesmo encostadinha à Holanda. Se emigrar, é para aquela zona que irei.
    Vou continuar a acompanhar aqui o estaminé e desejo-te toda a sorte do mundo.

    ResponderEliminar