terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Sou muito estúpida, é um facto

Às vezes (muitas vezes) gostava de não me chatear com aquilo que as pessoas me dizem e fazem. Porque se posso ter errado, não gosto quando tento emendar a situação e só recebo palavras amargas e uma intransigência incrível. Eu devia-me lembrar da quantidade de vezes que já estive do outro lado e ninguém se preocupou comigo, mas não, eu tenho esta mania de me sentir terrivelmente culpada quando alguém fica sentido com algo que eu fiz ou deixei de fazer, tenha mais ou menos razão. E hoje, perante isto, não posso deixar de me interrogar se é uma coisa assim tão grave que não possa ser olhada através de outro prisma. Mais, interrogo-me por que é que eu sou capaz de perdoar os outros mas não me consigo perdoar a mim. E sobretudo, por que é que os outros nunca perdem uma oportunidade de intensificar ainda mais essa minha culpa.

4 comentários:

  1. É o defeito de muita gente =( quando uma pessoa tenta emendar caem-nos em cima como cães ferozes prontos para nos ver destruidos.
    Vai tudo correr bem ;)

    ResponderEliminar
  2. Choque: obrigada pelo comentário. Espero que sim, tudo acaba por passar, é pena é que haja sempre quem goste de nos destruir. Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. Eu faço por me afastar de pessoas com esse tipo de intransigência. Falta de generosidade é das características que mais me custa engolir. E para mim, intransigência é falta de generosidade. E, se eu faço por ser generosa para com os outros, exijo em troca o mesmo tipo de postura.

    ResponderEliminar
  4. AnaLu: de facto, tens razão, a intransigência é mesmo uma falta de generosidade para com outros, nunca tinha pensado nisso nesses termos. Beijinho*

    ResponderEliminar