quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Das desilusões

Odeio ter de pedir alguma coisa a alguém. Nestas coisas, sou muito diferente das muitas pessoas com quem me vou cruzando: é que se me pedem alguma coisa não têm de o fazer duas vezes, muitas vezes nem têm mesmo que pedir, que eu percebo, e ajudo. Mas quando calha precisar que alguém me faça um favor, sinto sempre que sou "esquecida" entre os afazeres do dia-a-dia, ao ponto de eu ter de lembrar "olha, e aquilo que te perguntei ontem?". E há muito poucas coisas que eu deteste mais do que pedir...duas vezes.

Sem comentários:

Enviar um comentário