segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A solidão dos mais velhos

Ultimamente, muito se tem falado dos idosos deste país, infelizmente pelos piores motivos. Aliás, morrer em casa e ninguém sentir a nossa falta é talvez a maior forma de solidão que existe. Tudo isto, a juntar ao abandono dos mais velhos nos lares e hospitais, são temas que me partem verdadeiramente o coração. É por isso que não me importo quando os velhotes mais queridos metem conversa comigo no autocarro, sobre as doenças, sobre as carreiras da Carris, sobre os passes ou o custo de vida. E respondo de volta e dou-lhes 5 minutos de atenção, perante o olhar curioso dos restantes passageiros. É que em alguns casos nota-se mesmo a vontade de falar com outras pessoas e se eu posso ajudar a minimizar a solidão, porque não?

Sem comentários:

Enviar um comentário