quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Já que todo o mundo fala no anúncio da Triumph

Antes de mais, não gosto muito da campanha. Não por elas serem magras, gordas ou assim-assim mas porque esta fotografia está particularmente estranha (já vi outras, contudo, que estão engraçadas).

Acho que é a mistura das caras (que expressões, meu deus!), o corpo brilhante (que nunca percebi porque raio acham isto sexy) e o próprio tratamento da imagem. Não que conheça nenhuma das modelos ao vivo, mas do que vejo naquelas revistas de "cultura geral" quando vou cortar o cabelo, algumas delas são mulheres interessantes e que aqui estão simplesmente...estranhas.
Agora a questão da magreza, que é um tema que me diz muito. Sempre fui muito magra e sempre recebi comentários de "ah, é tão magrinha, podia comer mais um bocadinho". Podem pensar que é simpático, que ser magro é fixe e isso, mas os comentários acerca da anorexia, os "é tão magrinha que se podem ver os ossos todos", ou ainda os "se comesse mais paozinho ia ver como ficava cheiinha" (sim, com estes "inho" todos) não são nada fixes. Não caem bem. Sobretudo, não cai bem ler por essa blogosfera fora que ser magro não é sexy, que só as curvas é que são sexys, que quem é magro passa fome todo o dia, que não há pessoas assim, e mimimimi por aí fora. Cansa. Magoa, até. E eu percebo que a moda lança uma série de estereótipos que não são minimamente atingíveis, percebo que as pessoas se tentem rever em objectivos inalcansáveis e que isso seja frustrante. Percebo que isso possa levar a distúrbios alimentares. O que eu não posso perceber é que se generalize, como já li em muitos textos, que as magras são enjoadinhas, pálidas e sem graça, e que basicamente, não são mulheres normais, porque as mulheres normais são cheiinhas, já as magras, essas parvas, só bebem água e comem uma maçã e por isso são pessoas infelizes. Eu só queria dizer que como normalmente, tenho os valores das análises normais e não sofro de nenhum distúrbio alimentar. Também não sou infeliz, apesar de me queixar muito neste blog, mas isso sou eu que sou drama queen e me irrito com várias coisas (como a Carris, por exemplo). Ah, também não sou enjoadinha, apesar de alguns cheiros me deixarem mal disposta (tenho um olfacto sensível). E já agora, quero acreditar que também consigo ser sexy, seja com que roupa for. E pronto, era só mesmo isto que queria dizer acerca do assunto.

2 comentários:

  1. Eu sempre quis ser magra e desde que me conheço que nao sou feliz com o meu corpo mas tenho tentado dar a volta por cima e viver da melhor forma possivel.
    Eu sou fa da Luisa Beirao mas tb acho q o resultado das fotos esta mt estranho, nem parece real, as poses e expressoes parecem mt forçadas.
    Um beijinho grd

    ResponderEliminar
  2. Pelo que vejo no teu blog, eu acho que estás muito bem, Mia, a sério ;) E sim, eu também considero a Luísa Beirão uma mulher lindíssima, acho que sinceramente não precisava daquele photoshop todo, que só estragou o resultado final.

    ResponderEliminar