sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

As coisas surreais que me acontecem

Hoje fui tratar de umas coisas que tinha pendentes e decidi voltar de táxi para casa. Assim sendo, dirigi-me à praça de táxis e, como habitual, abri a porta do primeiro táxi da fila, espreitei, e esperei pelo habitual "boa tarde" ou "faça favor" ou qualquer equivalente do género. Em vez disso ouço um "já não se bate à porta?". Hmmm, espera lá, se calhar este senhor é daqueles taxistas que acham piada dizer umas gracinhas às clientes (been there.).
- "Desculpe?"
- "Sim, já não se bate à porta? Uma pessoa está aqui ao telefone!".
- "Ah, mas vai sair para uma chamada, é isso?"
- "Não, não, mas estou ao telefone, não vê?"
- "Er... mas não está de serviço?"
- "Sim, mas isto não é assim, estou aqui a tratar das minhas coisas....mimimimimi" (por esta altura deixei de ouvir, confesso)
Silêncio da minha parte.
- "Mas já que aqui está, entre lá, não é?"
Fiquei pasma. "Já que aqui está"??? Mas espera lá, ele ia fazer-me algum favor?
- "Pois, desculpe, mas assim sendo não vou entrar, é que tantas más energias não fazem nada bem no Natal."
E apanhei o táxi que estava atrás. Fiquei mesmo incomodada com esta atitude! E depois, não sou daquelas pessoas que consegue esquecer passados 5 minutos, não, consigo chatear-me ainda mais algum tempo, o que é péssimo para mim, claro.

Sem comentários:

Enviar um comentário