terça-feira, 29 de novembro de 2011

O fim do primeiro acto

Hoje pegaram no meu alento, rasgaram-no em pedacinhos pequeninos e atiraram-no com desprezo, como se me dissessem "estás a ver? acreditar para quê?". Eu ainda estive aqui um bocado a olhar para o cursor, à procura daquela palavra que descreve o que estou a sentir, mas depois descobri que ... não sinto nada, estou apenas entorpecida.

Sem comentários:

Enviar um comentário