domingo, 30 de outubro de 2011

Como a mudança da hora nos faz pensar na vida

Quando era estudante adorava o dia de mudança da "hora de Verão" para a "hora de Inverno". Era como receber de presente uma hora extra que eu enchia de planos, numa altura do ano onde já havia muita matéria para estudar e o tempo livre era escasso (nunca fui daquelas pessoas para quem a escola ou a faculdade é um passeio). Até pode parecer que uma hora não é nada, mas acreditem que me sabia pela vida poder dormir um bocado mais, ou ver uma série, ou mesmo não fazer nada, sem perder o tempo de estudo que teria em qualquer fim de semana habitual.
Não é que tenha passado muito tempo desde essa altura, por isso a nostalgia que me invadiu hoje surpreendeu-me. Não tenho propriamente saudade desses anos (tudo tem a sua época), acho que tenho mesmo é saudade de reconhecer em mim algumas facetas que tinha altura. Mas como tristezas não pagam dívidas eu tenho é que pensar que também ganhei muitas outras tão ou mais importantes do que aquelas que se foram perdendo no tempo. Bola p'rá frente, A.

Sem comentários:

Enviar um comentário