terça-feira, 3 de maio de 2011

A tecnologia sempre a maravilhar-me

Não gosto de falar com operadores de call-center. Posso jurar a pés juntos que eles não me estão a ouvir minimamente, visto que voltam a perguntar-me exactamente o que eu acabei de dizer. Eu não sei se existe algum texto que tem que ser lido, mas podiam ser algo mais flexíveis quando a informação já foi dada, pelo menos para evitar a sensação de que se está a falar com um computador. E sim, o que interessa é resolver o problema e blablabla, mas eu ligo a estas coisas. É isso e os menus onde se vão premindo teclas como se não houvesse amanhã até encontrarmos a causa que nos fez ligar, god. E quando o nosso problema é mesmo o último? The joy.  Mas isso, são outros 500. Um drama de cada vez, pessoas, senão o coração não aguenta.

Sem comentários:

Enviar um comentário