quinta-feira, 31 de março de 2011

No regresso a casa reparei que havia imensa gente de calções, havaianas, saias sem meias, vestidos decotados...e olhando para o casaco que eu trazia no braço (que até é de primavera) não pude deixar de pensar que não devem ter saído à mesma hora que eu saí de manhã...É que apesar de não estar frio, àquela hora ainda se agradece um casaquinho ou uns sapatos em vez de chinelos. Mas que tive inveja de não puder estar assim, tive. Tinha-me sabido bem melhor o bocadinho que estive na rua neste quente final de tarde!

terça-feira, 29 de março de 2011

À procura de um rumo

Este é o sítio onde me dou ao luxo de largar o sorriso e dizer que a vida que levo não é aquilo que imaginei. Isto dito assim até parece que sou uma pessoa amarga e descontente, daquelas que refilam com velhinhos e enxotam os gatos bebés (sou uma total cat person, daí incluir este exemplo para ilustrar a situação, play along!). A verdade é que há dias em que sinto ainda mais falta de acordar de manhã com entusiasmo. O "vai-se andando" não é para mim. A rotina de dias "mais ou menos", que de repente se transformam em meses e eu tenho logo medo de um dia acordar e terem-se passado anos e aqueles objectivos terem ficado sempre postos de lado, para um "amanhã" melhor, um "logo se vê", um "depois logo tentamos". E sim, eu penso logo o agora e o depois e há que viver o presente, eu sei disso tudo, mas cada um com os seus medos, e este é o meu. Não significa que não acorde amanhã pronta para mudar isso, que não vá tentando, significa só que ainda não consegui. E há dias em que isso chateia mais. Como não consigo só contar coisas mais alegres ou intelectuais, este blog vai continuar a ser assim, quase bipolar, um dia down como hoje, amanhã quem sabe, um dia bright and shiny (quase como o tempo que se faz sentir por aqui).

segunda-feira, 28 de março de 2011

Factos diversos

1- Não corria desde quarta, hoje estou aqui que não me mexo (toma lá que é para aprenderes!).

2- Tinha umas quantas ideias para posts (eu escrevi postas, depois corrigi para posts, mas vistas bem as coisas, são mesmo postas...) mas o Tico e o Teco não estão a dar-se muito bem, estou aqui a entrar em Core Dump (piadinha...).

3- Esta chuva deprime-me. E segundo a meteorologia vai chover menos amanhã, o que significa que hoje que devia ter levado as galochas, tão lindas e tão pouco usadas, levei uns ténis normalíssimos que posso usar em qualquer dia e amanhã não há-de estar chuva que justifique umas super botas de borracha...Ai Pedro, Pedro, só me trazes estes dilemas da vida.

Sempre factos interessantes, portanto.

quinta-feira, 24 de março de 2011

The grass is greener on the other side

Às vezes farto-me do discurso derrotista que impera neste país. O queixar-se de tudo e de todos e achar que os outros é que são sempre os melhores e que aqui nada presta. E sim, eu também fiz um post com as minhas queixas pessoais, não porque ache que lá fora é que é bom e que não temos nada para oferecer, mas porque estou farta de assistir ao compadrio que se vive por aqui e que muitas vezes custa ao país muito talento (já para não falar de dinheiro). Não acho contudo que sejamos o canto da Europa onde tudo é uma desgraça e que ficar em último ou dar barraca em geral é mesmo coisa de tuga como ouço tantas vezes por aí. Não está escrito em lado nenhum que temos de ser sempre os piores e que não podemos ter nada de verdadeiramente bom. Ou pioneiro. Ou revolucionário. E esta visão redutora cansa-me. É quase como se fosse uma pescadinha-de-rabo-na-boca, isto de ser mesmo tuga dizer-se que é assim que é ser tuga (mais um bocadinho e virava trava-línguas).

A propósito disto, deixo-vos o texto da Cat. É a perspectiva do Serviço Nacional de Saúde por quem o vê de dentro. Leiam, e vejam como não somos assim tão maus como pensamos.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Correr regularmente tem imensas vantagens. Ah e tal, a celulite e o coração... right. Eu lembro-me logo é que fica muito mais fácil não perder o autocarro *.

* testado cientificamente

terça-feira, 22 de março de 2011

Caro Pedro*, não te sabia tão desmancha-prazeres. Agora que o pessoal andava todo contente com a Primavera e tal, tu pimbas, pões um diazinho "bom" como hoje, para acalmar os ânimos. Obrigadinha, pá. Há-des cá vir.


* sim, há tanto tempo que falamos que o São acabou por se perder. Só amizade, portanto.

domingo, 20 de março de 2011

Assim sim, é um fim de semana como se quer. Já cheira a Primevera! Oh yeah.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Coisas simples

Hoje estreei o meus ténis de corrida, finalmente. Deu-me logo vontade de desatar aos saltinhos e fazer uns sprints. Sou uma pessoa fácil de motivar, portanto.

terça-feira, 15 de março de 2011

Carta aberta sobre o meu país

O meu país atravessa uma crise de meia (?) idade. Esqueceu-se que um dia foi capaz de dividir o mundo ao meio e hoje refugia-se na sua pequenez geográfica para ser também pequeno em mentalidade.

O meu país acha que tudo se resolve com uma palavrinha, uma achega, um envelope debaixo da mesa. O meu país não acredita no talento mas nas pessoas que se conhecem e nos cargos que se ocupam. Este país não é para velhos. Nem para novos. Nem assim-assim. Este país vive do chico-espertismo que se instalou  e que hoje é aceite como modo de subsistência. Mérito? Isso é para os outros, aqui só é preciso ser mais esperto do que o vizinho.
O meu país vive com um claro complexo de inferioridade. Quer ser conhecido pelos seus títulos, viaja em carros que muitas vezes não pode pagar e acha que parecer é mais importante do que ser.  O meu país quer é ser chefe e ter, não alguém que possa orientar, mas alguém em quem possa mandar. Alguém que possa humilhar. Só para se sentir melhor consigo mesmo. O meu país acha que o dinheiro pode comprar tudo, mas esqueceu-se que ele não compra a dignidade nem o respeito.

O meu país...Gostava de lhe poder dar a mão e dizer-lhe que um dia tudo vai ficar melhor. Já me perguntei, qual Kennedy, o que posso fazer por ele, mas a verdade é que já estive mais longe de acreditar que só seguindo essa solução informática caseira, que é o reboot, é que lá vamos (quem sabe, isto não fica melhor com a próxima edição?). Estou cansada de remar contra a maré. E desiludida. Eu, que acreditei sempre neste cantinho à beira-mar plantado, na justiça, na oportunidade, no valor do mérito...e tiram-me o tapete. Just like that. Estamos sempre a aprender, é o que é.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Voltou a chuva e uma gripe monumental abateu-se sobre mim. Esperam-se dias melhores para voltar a conseguir abrir os olhos e escrever um post neste blog que ultimamente tem andado votado ao abandono.

quarta-feira, 9 de março de 2011

Back

Voltar à realidade é tramado. On top of that, voltaram os pensamentos de "mas que raio andas tu a fazer?", sempre ao som daquela musiquinha "muda de vida se tu não vives satisfeito"... A minha cabeça é uma amálgama destas parvoíces, é o que é. A única coisa que me animou no regresso à rotina foi ter comprado uns ténis lindos lindos (oh! a alegria!) para retomar as minhas corridas com todo o ânimo do mundo. Shopping therapy é do melhor.

domingo, 6 de março de 2011

Este Carnaval vai servir para recarregar baterias. Aaaaaaaaaaah, como é bom não fazer nada. Volto daqui a uns dias para a confusão da cidade, agora, vamos aproveitar o silêncio. Tão bom.

quarta-feira, 2 de março de 2011

What a girl wants

Ando a precisar urgentemente de ter um objectivo. De acreditar. De ter fé. E não sei como.

(imagem daqui)