domingo, 30 de janeiro de 2011

Não sei como é, mas os fins-de-semana parecem evaporar-se a uma velocidade inversamente proporcional àquela com que chegam. E não fiz nada do que queria. E não me apetece mesmo nada ir trabalhar amanhã... Tudo informações extremamente relevantes para o resto da sociedade, portanto.

Sem comentários:

Enviar um comentário