segunda-feira, 29 de novembro de 2010

O que custa é começar. Dizem.

Eu gostava muito de ser daquelas pessoas que para treinar até são capazes de se levantar às 6h da manhã com entusiasmo e já correram duas meias maratonas antes de ir trabalhar. Eu tenho uma preguiça imensa de sair de casa e de me arrastar para o ginásio, e olhem que é perto e tudo! A verdade é que depois de lá estar começo a entrar no espírito da coisa e dou por mim a gostar e a querer fazer mais isto e aquilo e quando regresso acho muito parvo o tormento que foi sair. É o que me vale!
Agora o meu objectivo é criar um hábito. Já fui 4 vezes a semana passada e hoje vou voltar, chova o que chover! Estamos portanto no bom caminho para a mudança.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Senti-me um pequeno duende do Pai Natal

Fui hoje escolher o Nenuco que o meu anjinho pediu e dei por mim num verdadeiro mundo de brinquedos, a fazer justiça à música da Leopoldina. Confesso que me diverti a decidir se seria mais giro trazer o Nenuco que faz bolhinhas ou o Nenuco recém-nascido (mas eu sou suspeita pois gostava muito do Nenuco e dos seus acessórios).
Obrigada ao Exército de Salvação Nacional e a todos os que tornam possível esta campanha! Afinal, há gestos tão simples que podem fazer um Natal melhor! Mais informações, aqui.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Coisas-que-eu-gostava-muito-de-encontrar-por-aí

Um guarda-chuva transparente! (dá imenso jeito para ver onde ponho os pés)

O primeiro é o meu preferido, mas não sei se os 65 dólares do site me convenceram (por favor, é só plástico!). Acho que vou investigar esta questão em lojas não-virtuais, mas não tenho grande esperança em encontrar coisas "fofinhas", veremos.
E pronto, este blog fica aqui com uma mini-wishlist para alegrar este dia de greve geral.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

A crise chegou ao notariado...

tiraram-me 1 cm na altura! Já não bastava o arredondamento feito a olho "ah, tiramos aí uns 3 cm por causa dos saltos e fica bom" (deve ser a altura das minhas sabrinas!). Estou triste, é que eu era muito apegada àquele centímetro...

sábado, 20 de novembro de 2010

Natal é quando uma mulher quiser

E eu quero hoje. Já fiz a árvore! Só não ponho a decoração na porta para não "assustar" os vizinhos.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Eu vi!

Eu confesso: gostei bastante de ver o Air Force One ali à minha frente. Ok, "ali à minha frente" é como quem diz, mas que foi giro, foi. Eu ligo a estas coisas, pronto, podia-me dar para pior.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O lado B

“-Falhámos a vida, menino!
-Creio que sim…Mas todo o mundo mais ou menos a falha. Isto é, falha-se sempre na realidade aquela vida que se planeou com a imaginação. Diz-se “vou ser assim, porque a beleza está em ser assim”. E nunca se é assim, é-se invariavelmente assado, como dizia o pobre marquês. Às vezes melhor, mas sempre diferente.” (*)

Se calhar é isso. Diz-se da vida que sempre esta fecha uma porta abre algures uma janela. Eu só quero que essa janela seja algo mais do que um plano B.


(*) Eça de Queiroz, Os Maias.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Falam, falam, falam...

Admiro as pessoas que conseguem falar sem parar e passam do filho para o gato para a doença da vizinha para a crise para o tempo ai que hoje dão chuva mas está tanto calor tudo isto sem qualquer pausa a que possa corresponder um ponto final ou que mais não seja o tempo necessário para inspirar qualquer coisinha que também dá jeito para não morrer. Não sei como se criam as ligações mentais para encadear tudo isto na mesma frase que se diz a uma pessoa que, na verdade, até já está atrasada para apanhar o metro/autocarro/outro qualquer transporte que não espera por nós e vai dizendo que sim, que pois claro que é chato, mas que na verdade está à espera da pausa que não chega para dizer "sabe, eu tenho mesmo de ir andando senão nunca na vida vou chegar à outra ponta da cidade quando é suposto" e até saí de casa com tempo, mas essa parte não é para dizer. E sim, essa pessoa sou eu. Melhor, melhor, é quando até estou a trabalhar e sou abordada por uma avalanche de palavras e tenho de desviar o olhar do écran do computador para ir mantendo contacto visual com o interlocutor. E começo a ver a minha vidinha a andar para trás e o cursor a piscar furiosamente à espera de palavras, que prazos são prazos e quem me devolve estas horinhas?
Eu até gosto de uma boa converseta, pois que gosto, e não me importo de ouvir as maravilhas dos petizes, que simpatizo bastante com pessoas de palmo e meio, mas sei lá podiam ver o meu ar de pânico quando até planeei a minha vidinha para não ter atrasos e andar sempre com calma, e de repente me vejo sugada para uma conversa, que na verdade é apenas um monólogo, que dura uns bons 30 minutos. É que eu não consigo cortar a palavra, lá me educaram que não se interrompem as pessoas, por isso, uma pausasinha no final de cada ideia, ok? Também se aplica quando o interlocutor não foi apanhado em trânsito mas numa conversa normal, onde até é suposto ouvir a outra pessoa. Era só isto, pronto.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

O início

Decidi criar um blog. Tantos anos a ler blogs de outras pessoas que finalmente decidi ter um estaminé só meu para falar do que me vier à cabeça, que é sempre bom e de certeza que faz bem à saúde. Vamos lá ver no que isto dá!Cheers!