segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Veneza - as imagens

Aterrámos em Veneza (Marco Polo) bem tarde e optámos por apanhar o autocarro que liga o aeroporto à cidade de Mestre - foi aí que dormimos a primeira noite e carregámos baterias para o resto da viagem depois de um dia de trabalho. Assim, no dia seguinte apanhámos um autocarro desde a estação de Mestre até Veneza (e optámos por regressar ao aeroporto também de autocarro por ser mais rápido do que de barco).
O plano em Veneza foi sobretudo andar sem rumo e aproveitar a cidade ao máximo: descobrir cafés de bairro, restaurantes, sítios de onde ver o pôr do sol ou apenas sentar e observar quem passa. Entrámos em todas as igrejas e capelinhas, espreitámos cantos e recantos e claro que fomos à Basílica de São Marco, ao Palazzo Ducale, e ainda ao Museu Corer e ao antigo Palazzo Reale. Apanhámos manhãs (e noites!) de nevoeiro o que deu um charme adicional à cidade. Acho que mais do que qualquer roteiro, para esta viagem vou sobretudo deixar algumas fotografias e algumas sugestões de restaurantes num próximo post. Espero que inspire quem ainda não tiver visitado a cidade (ou quem gostaria de voltar, pois claro!).
No labirinto que é Veneza há muitas placas que indicam o caminho para sítios como São Marco, Academia ou Rialto - salva muitos turistas com mapas menos pormenorizados!
A famosa vista de Veneza consegue-se a partir da Ponte da Academia - aqui com nevoeiro mas mais à frente num dia de sol (porque é impossível passar por lá e não tirar "só mais uma fotografia")
O nosso hotel
Acho que tenho centenas de fotografias de gôndolas. Sem qualquer exagero!
Entrada no Museu Corner
Já no Palazzo Ducale
Dica: olhem pela janela, porque esta é a vista!
'dentro' da Ponte dos Suspiros
Mais gôndolas!
Não é só Pisa que tem a sua torre inclinada...
Arsenale
Don Giovanni - a razão da viagem! Começo a ficar com (ainda mais) vontade de coleccionar óperas pelo mundo (ou pelo menos na Europa)
Ponte Rialto
O mercado do Rialto
As famosas mãos da Bienale, junto ao Ca D'Oro, do outro lado do mercado Rialto
Basílica Santi Giovanni e Paolo
Basílica Santa Maria della Salute
São Marco vista do 'outro lado'


domingo, 19 de novembro de 2017

3 dias em Veneza

A viagem a Veneza surgiu da ideia de ir assistir a uma ópera a meio de Outubro e não podíamos ter tido mais sorte com o tempo: nem muito quente nem muito frio para turistar à vontade. Após alguns contratempos com a falência da Monarch tivemos de comprar voos alternativos a cerca de uma semana da viagem e acabámos por prolongar a estadia e aproveitar mais a cidade (há males que vêm por bem...). Veneza está dividida em várias zonas e como ficámos 3 dias inteiros conseguimos passar por todas e ainda passear por Burano (a famosa ilha das casinhas coloridas). O plano acabou por ficar assim:

Dia 0 - Ida para a Veneza no último voo do dia. Chegada às 23 horas e noite em Mestre (mesmo ao lado do aeroporto).
Dia 1 - Partida para Veneza logo de manhã. Passeio por Dorsoduro a caminho do hotel. Dia em San Marco e Castello.
Dia 2 - Manhã em Sao Polo e Santa Croce. Tarde na ópera. Passeio em San Marco (onde ficava o nosso hotel).
Dia 3 - Visita a Burano. Passeio por Cannaregio e fim do dia em Dorsoduro.
Dia 4 - Último passeio em San Marco. Regresso a Londres.


Mais detalhes nos próximos posts!

domingo, 29 de outubro de 2017

Zion National Park e o último post da viagem ao Oeste americano

Chegámos ao último post da viagem aos Estados Unidos (finalmente!). O Zion National Park foi a escolha para fechar o loop e voltar a Vegas, onde devolvemos o carro e terminámos a roadtrip. Saímos de Page a seguir ao pequeno almoço e chegámos a Hurricane à hora de almoço. Optámos por Hurricane e não Springdale porque os hotéis eram muito mais baratos e de mais fácil acesso. Tal como no Grand Canyon, optámos por entrar no parque utilizando o serviço de shuttle - não há nada que enganar: é só estacionar num dos muitos lugares para utilizadores do Shuttle em Springdale e esperar pelo primeiro autocarro que vos leve ao parque. A entrada custa 30 dólares por família e é válida durante uma semana.
Zion é um parque bastante diferente do Grand Canyon na medida em que é muito mais 'verde' e tem uma série de trilhos dos mais 'básicos' aos mais 'avançados'. Seguimos o conselho dos muitos guias e mapas e optámos por um trilho mais fácil e 'scenic', o Emeral Pools Trail. O trilho tem uma parte fácil e uma parte 'moderada' onde se prometiam várias cascatas de água. Sinceramente esperava cascatas mais imponentes para o que andámos mas foi um bom passeio pelo parque.
Claro que o parque em si merecia mais tempo, sobretudo se forem amantes de caminhadas e escaladas mas gostei bastante de passar um dia por lá e ver outro tipo de paisagens, sobretudo quando comparado com o Grand Canyon e o Monument Valley, de repente todo o verde parece ainda mais verde!
E assim terminou a minha semana pelo Oeste americano, sem dúvida uma viagem inesquecível! E obviamente que fiquei com vontade de voltar para finalmente conhecer a Califórnia (porque Oeste que é Oeste tem de passar por lá!).